Pony.ai arrecada US$ 102 milhões para colocar carros autônomos em Pequim

Avatar

Por Isabella Câmara

16 de julho de 2018 às 07:48 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Apenas alguns meses após divulgar um investimento de US$ 112 milhões da Morningside Venture Capital, Legend Capital e Sequoia China, a Pony.ai anunciou que levantou mais US$ 102 milhões com a ClearVue Partners e Eight Roads, braço de investimento da Fidelity International Limited. O investimento, que coloca a Pony.ai perto do status de unicórnio, será usado para apoiar as parcerias existentes e novas, crescer a equipe, e “acelerar a expansão para a implantação de baixo e médio volume”, diz o CEO, James Peng.

“Estamos muito honrados em receber os nossos novos investidores na equipe e para continuar a estreita colaboração com nossos antigos investidores”, disse Peng em um comunicado. “Eu realmente acredito que o próximo grande desafio para carros autônomos será a implantação de pequena e média escala – este é um passo absolutamente grande para validar a estabilidade geral do sistema e confiabilidade. Somos gratos pelo apoio contínuo para nos ajudar a alcançar este futuro”.

Além disso, desde janeiro, a Pony.ai triplicou seu número de funcionários, realizou testes na China e lançou uma frota de carros autônomos em Guangzhou, onde fica localizada sua sede no país. Segundo a empresa, essa frota tem dado milhões de voltas e já cobriu mais de 30 km. Em junho, a Pony.ai também garantiu uma autorização do governo chinês para testar veículos autônomos em Pequim, fato que torna a empresa uma das primeiras a fazê-lo. A Pony.ai é a segunda empresa a conseguir uma licença T3, a autorização de mais alto nível emitida no país até agora – a primeira foi a Baidu, que obteve uma em março.

Peng, o ex-arquiteto-chefe da Baidu, cofundou a Pony.ai, em 2016, junto com Tiancheng Lou, que trabalhou no projeto de carros autônomos do Google, antes de ser desmembrada em Waymo. A dupla pretendem construir carros autônomos de nível 4 – ou seja, carros que podem operar sem supervisão humana em ambientes “previsíveis”, tais como parques industriais, universidades e pequenas cidades –, com uma janela de implantação experimental de 2 a 3 anos.

Por estar inserida em um mercado promissor, a Pony.ai tem grandes chances de sucesso. Além do mercado chinês possuir uma abundância de dinheiro, de acordo com um relatório da McKinsey, espera-se que veículos autônomos e serviços de mobilidade na China criem um mercado de US$ 500 bilhões até 2030, quando cerca de 8 milhões de carros autônomos estarão operando.

Apesar das altas chances de sucesso da Pony.ai, a competição também parece ser acirrada no mercado chinês. A empresa compete, diretamente, com a Alibaba, que em abril confirmou que vem realizando testes com o objetivo de alcançar o nível 4 de automação, e a Tencent, que recentemente também garantiu uma licença do governo chinês para começar a testar carros autônomos em Shenzhen.

O setor de mobilidade é altamente promissor, ainda mais quando inserido em um ecossistema como a China. Quer saber mais sobre o futuro do mercado no Brasil e no mundo? Participe do Mobility Day, um evento da StartSe e EasyMuv que será realizado no próximo mês. Além disso, se você ficou interessado em saber mais sobre o ecossistema chinês, não fique de fora do China Day!

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store


(Via: Venture Beat)