Mais crise: Elon Musk vai demitir 9% de todos os funcionários da Tesla

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

12 de junho de 2018 às 16:29 - Atualizado há 3 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Elon Musk é conhecido por propor e aceitar grandes desafios – como povoar Marte ou viabilizar voos de foguete para transformar viagens de horas entre países em minutos. Mas, entre seu escopo de atividades, há também objetivos mais palpáveis: como tornar a Tesla rentável, por exemplo. O empreendedor só irá receber salário ou ações da Tesla se fazê-la crescer muito (mas se o fizer, será o maior pacote de remuneração da história).

E para atingir o objetivo de tornar a Tesla uma empresa rentável, Musk está realizando uma reestruturação na empresa – algo que ele já admitiu na última conferência de resultados realizada pela empresa. Agora, por meio de uma carta, Musk afirmou que irá demitir 9% dos funcionários da companhia. Atualmente, a Tesla possui 46 mil colaboradores. As rodadas de demissão começarão ainda nesta semana.

O empreendedor enviou um e-mail aos funcionários da companhia para explicar seus motivos. Quando o e-mail vazou para a mídia, o empreendedor postou o e-mail no próprio Twitter, canal em que já possui um histórico de divulgar novidades.

Como justificativa das demissões, Musk afirma que a empresa cresceu muito rapidamente através dos anos e foram criados alguns empregos e funções em duplicidade que hoje já não fazem sentido. O empreendedor informa que a produção do Model 3 não será afetada – carro que a Tesla estava com dificuldades em produzir -, pois os cortes de gastos serão realizados justamente nos salários dos colaboradores que serão demitidos, nenhum destes associados à produção.

Na mesma conferência, Musk afirmou que a Tesla se tornará uma empresa rentável ainda no segundo semestre desse ano e que não precisará levantar investimentos em 2018 (promessa que ele já quebrou cinco vezes). Entretanto, alguns investidores e analistas encaram a declaração com ceticismo – agora é esperar para ver.

(Via Business Insider)

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store