Domo lidera investimento de R$ 4 milhões em uma startup de carsharing

Com o aporte, a Turbi pretende crescer sua frota dez vezes nos próximos 12 meses em toda capital paulista

0
shares

Inspirados na maior startup de carsharing do mundo, a Zipcar, os fundadores da Turbi resolveram adaptar esse modelo de negócio ao mercado brasileiro e começaram o serviço em São Paulo. Atualmente, a startup, que surgiu do paradigma de equacionar a necessidade de locomocação com os custos que um automóvel próprio gera e do tempo médio que esse carro fica parado, oferece serviço de carsharing na cidade com três categorias de carros, todos automáticos.

A perspectiva da empresa no momento é boa. Por conta disso, a Domo Invest, uma asset management focada em venture capital, decidiu liderar uma rodada de investimento na Turbi - que totalizou R$ 4 milhões. Com o aporte, a Turbi apostará, neste segundo semestre, na forte expansão de sua frota em novos bairros da capital paulista, sempre visando a melhoria da mobilidade de seus clientes. Os veículos disponíveis hoje já podem ser retirados e devolvidos, por meio do aplicativo, em estacionamentos, hotéis e coworking.

“Acreditamos que a Turbi tem um papel fundamental para atuar junto a outras modalidades de transporte, permitindo, de fato, quebrar a necessidade da posse de um automóvel. Certamente, é um mercado promissor e que possui potencial de internacionalização no futuro. Acreditamos ainda, que há bastante espaço para o desenvolvimento de negócios que, como a Turbi, tenham o compromisso com a economia compartilhada”, explica Gabriel Sidi, sócio da Domo Invest.

O gargalo de mobilidade na capital paulista é enorme e, com seu modelo de negócio, a Turbi pretende tirar cerca de 12 carros da rua para cada veículo disponibilizado. “Enxergamos na Domo Invest uma forte aliada nesse sentido, pois se trata de um fundo com gestores experientes e com backgrounds complementares, o que, certamente, contribuirá para o amadurecimento da Turbi e permitirá o seu crescimento sustentável”, diz o CEO da startup, Diego Lira.

O relacionamento com a Domo Invest começou no final do ano passado, quando a Turbi enxergou na Asset de VC o know-how apropriado para esse novo patamar do business. Isso porque os sócios da Domo acompanharam de perto a evolução de startups que acabaram se tornando expoentes de atuação em seus mercados, como Buscapé Company, Loggi, Hotmart, Gympass, entre outras.

“Ter um investidor do porte da Domo Invest, além de servir como um selo de qualidade, nos auxilia a crescer e nos prepara para futuras rodadas. Conhecendo os sócios se percebe que, as portas a serem abertas e o alinhamento em relação ao modelo de negócio, serão de grande valia para os clientes e futuros clientes da Turbi”, ressalta o outro sócio-fundador da startup, Daniel Prado.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários