Microsoft faz acordo com startup para “roubar Android” do Google

A versão do Android produzida pela Cyanogen é uma espécie de "bifurcação" da original, com novas características que garantem ao usuário mais controle e customização no celular

Avatar

Por Júlia Miozzo

16 de abril de 2015 às 13:33 - Atualizado há 5 anos

SÃO PAULO – A startup Cyanogen já ganhou notoriedade por afirmar trabalhar em um sistema operacional baseado no Android, mas para concorrer com o mesmo (segundo a empresa, é uma versão mais “aberta” que o original). E nesta quinta-feira, ela anunciou uma parceria com a Microsoft, que permite que ela coloque os aplicativos mais famosos da gigante em seu “novo Android”.

Os aplicativos em questão seriam o Bing, Skype, OneDrive, OneNote, Outlook e o conjunto Microsoft Office.

Para ambas as empresas, essa parceria faz sentido: ter acesso aos aplicativos da Microsoft vai garantir à Cyanogen maior influência ao seu Android na competição com o original; já para a Microsoft, é uma nova forma de distribuir seus serviços móveis – que não possui tamanha relevância frente à Apple e Samsung.

Apresente a sua startup para milhares de investidores. Cadastre-se no StartSe (www.startse.com.br). É gratuito!

A versão do Android produzida pela Cyanogen é uma espécie de “bifurcação” da original, com novas características que garantem ao usuário mais controle e customização no celular. O acesso ao Android é garantido pelo próprio Google: ele divulga o código básico do sistema através de uma “open-source”, que significa que qualquer pessoa pode construir em cima do código e modifica-lo.

Entretanto, os aplicativos do Google só serão encontrados nas versões aprovadas pela empresa – ou seja, o Android da Cyanogen não possuirá os serviços do Google já instalados. Por isso, provavelmente, ele será utilizado em produtos de mercados emergentes.

Segundo o Business Insider, a startup está ganhando a atenção de grandes e pequenas empresas de tecnologia. Com a parceria com a Microsoft, o Twitter, Qualcomm, Telefonica e outras contribuíram com uma rodada de US$ 80 milhões em março, totalizando US$ 110 milhões em financiamentos.

O CEO e co-fundador da Cyanogen, Kirt McMaster, já afirmou anteriormente que a Apple e Samsung são a “Nokia da nova geração” e que provavelmente serão extintas em cinco anos. Desta vez, afirma que veremos mais aparelhos com sua versão do Android em breve.