Softbank lidera investimento de US$ 161 mi em startup de carne de laboratório

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

23 de janeiro de 2020 às 12:07 - Atualizado há 4 meses

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A Memphis Meat, startup de carne de laboratório, recebeu US$ 161 milhões em um aporte liderado pelos fundos Softbank, Norwest e Temasek. Esse é o maior investimento já recebido de uma startup deste mercado. A companhia cria carnes de boi, pato e frango a partir de células animais cultivadas em ambientes controlados.

A startup anunciou que utilizará a injeção de capital na construção de uma fábrica (para escalar a produção), contratar pessoas e lançar seu primeiro produto no mercado. A companhia está em fase de negociação com agências regulatórias dos EUA. A expectativa é que a empresa também possa criar carne de peixe em laboratório — semelhante ao realizado pela Finless Food.

A rodada série B teve participação de Richard Branson, Bill Gates, Threshold Ventures, Cargill, Tyson Foods, Finistere, Future Ventures, Kimbal Musk, Fifty Years, CPT Capital, KBW Ventures and Vulcan Capital.

Com o novo aporte, a Memphis Meat acumula US$ 180 milhões em investimentos. A participação da Tyson Foods, uma das maiores produtoras de carne do mundo, demonstra que mesmo os produtores convencionais estão de olho neste novo mercado.

A exemplo da brasileira Fazenda Futuro e das americanas Beyond Meat e Impossible Foods, de carnes feitas de plantas, a opção “de laboratório” tem o objetivo de atender a grande demanda pela proteína no mundo. “A carne feita em laboratório está pronta para expandir drasticamente a capacidade da humanidade de alimentar a crescente população global, preservando nossas tradições culinárias e protegendo nosso planeta”, afirma Uma Valeti, CEO da startup, no anúncio.

Conheça o mercado de carnes plant-based e de laboratório em nosso podcast sobre “Alimentação do Futuro”: