Conheça 5 lawtechs que estão automatizando o setor jurídico

Yank! Solutions, Justto, LDSOFT, JURIS EXPRESS e Finch Soluções são lawtechs oferecem soluções que simplificam o dia a dia dos advogados

0
shares

A automação é inevitável e necessária na hora de aumentar a eficiência e reduzir custos no mundo jurídico. Essas soluções, além de trazerem benefícios tangíveis para escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, permitem que os advogados aloquem seu tempo em atividades que exijam uma carga intelectual maior. Para automatizar esse setor, novos modelos de negócio estão surgindo para oferecer novas ideias e resolver os principais problemas desse universo.

Cinco empresas e lawtechs, startups focadas no mundo do Direito, já estão apostando na automação para causar mudanças disruptivas no mercado jurídico. Abaixo, contamos um pouco mais sobre cada uma das lawtechs:

Yank! Solutions

A Yank! Solutions, uma empresa especializada em automação de processos corporativos e gestão de projetos, começou sua atuação com plataformas de RPA (Robotic Process Automation). Na época, Renan Salinas, CEO da empresa, trabalhava como gerente de TI em um dos maiores escritórios de advocacia do país – onde implantou um robô na plataforma Automate. “O projeto foi um sucesso e nós crescemos em número de robôs. Contudo, meu budget era limitado, e o valor da licença começou a inviabilizar o projeto”, conta.

Foi nesse momento que Renan decidiu criar sua própria plataforma de RPA, o Yank RPA. “Hoje, esse serviço é um dos nossos principais diferenciais no mercado, pois conseguimos ser extremamente flexíveis em relação à pricing já que a plataforma é 100% própria e construímos uma série de APIs nativas (quebra de captcha, por exemplo) que essas outras plataformas não possuem ou são deficitárias”, diz o CEO.

Atualmente, a Yank! conta com mais de 30 clientes, os quais a grande maioria são escritórios e departamentos de advocacia. “Nosso foco é a Robotização de Processos Corporativos voltado para o público jurídico e financeiro. No futuro, investiremos mais em nosso Framework RPA para ganhar cada vez mais celeridade na implantação de novos projetos e contribuir para a Robotização de processos jurídicos no mercado brasileiro”.

Justto

A advogada Michelle Morcos recebia muitas reclamações de seus clientes em relação à ineficiência do judiciário – que pediam uma forma mais eficiente de resolver conflitos. Frente a esse problema, a advogada e seu sócio começaram a desenvolver o software da Arbitranet, uma câmara de arbitragem online.

Porém, após alguns anos, os sócios perceberam que além de resolver conflitos por meio da arbitragem, as empresas precisavam resolver conflitos de volume, com consumidores e trabalhistas. De acordo com Michelle, para resolver esse problema não seria necessária uma arbitragem ou mediação. “O ideal seria uma negociação direta, simples e rápida para diminuir o passivo judicial e a quantidade de processos em carteira”, diz.

Atualmente, a JUSTTO é a única plataforma que opera no formato SaaS – ou seja, o cliente paga uma assinatura mensal pela utilização da ferramenta e pode programar seu próprio robô, de acordo com suas necessidades e especificidades. O robô da JUSTTO, o Jusbot, utiliza Machine Learning e IA para ter capacidade de entender quais casos devem ser negociados e quais tem alta probabilidade de fechar acordo. “Temos como missão ser o padrão de resolução de conflitos no Brasil. No futuro, iremos agregar cada vez mais inteligência artificial e machine learning na nossa plataforma para que ela auxilie os advogados a negociar acordos e resolver conflitos da forma mais assertiva possível”, conta Michele.

LDSOFT

A LDSOFT nasceu há 25 anos, quando Luiz Duffles identificou no mercado a necessidade de automatizar os controles na área jurídica. Apesar de focar inicialmente em Propriedade Intelectual, hoje a empresa atua em todos os segmentos jurídicos. “O objetivo principal é facilitar a gestão de escritórios e departamentos jurídicos, executando rotinas gerenciais automaticamente através das informações disponibilizadas pelo INPI e dos despachos de processos contencioso através dos tribunais de justiça e diário oficial”, explica Mauricio Fragoso.

A empresa, que tem a maior e mais atualizada base de dados do Brasil, fornece um software totalmente integrado entre Propriedade Intelectual, Jurídico Contencioso e outros sistemas-chave. “Desta maneira é possível gerar prazos de providências, realizar buscas de marcas e patentes, colidência nominativa e figurativa e jurisprudência, e acompanhar processos”. Todas essas rotinas gerenciais e administrativas podem ser gerenciadas através do BI (Business Intelligence) totalmente integrado ao sistema, gerando assim vários dashboards totalmente intuitivos e práticos.

A LDSOFT, que faz a cobrança de seu serviço por processo, está trabalhando em várias novidades que, de acordo com Mauricio, serão lançadas em pouco tempo. Segundo ele, a empresa usará a Inteligência Artificial para desenvolver novos produtos e até mesmo ampliar as funcionalidades de produtos existentes.

JURIS EXPRESS

A empresa criadora da JURIS EXPRESS está no mercado jurídico há mais de 20 anos, mas decidiu lançar a startup apenas no começo do ano passado. Com o objetivo de desburocratizar e facilitar toda a demanda dos órgãos públicos, a JURIS EXPRESS atende essas instituições em todo o território nacional atrás de uma plataforma online. “É na plataforma que podemos atender o cliente por completo, sem a necessidade de trânsito de documentos físicos”, explica Anderson Carvalho, Direitor Executivo da startup.

Focada no começo em prestar serviço apenas em tribunais, hoje a JURIS EXPRESS trabalho com todos os órgãos públicos brasileiros. “Fazemos cópia de processos, audiência, retirada de documento, regularização e legalização de imóveis, certidões de cartórios, etc”, diz. Com a JURIS EXPRESS, é possível automatizar todos os processos do dia a dia; integrar controles operacionais, financeiros, relatórios e agendamentos; e até reduzir custos uma vez que não há cobrança de mensalidade ou fidelidade.

No futuro, a plataforma que cresceu cerca de 160% desde sua criação buscará agregar ainda mais serviços e até mesmo iniciar sua entrada em outros países.

Finch Soluções

A Finch Soluções nasceu em 2013 para revolucionar atividades relacionadas ao controle contencioso de volume de processos das áreas de BPO Jurídico e de Tecnologia do JBM/Mandaliti Advogados. “Separamos as atividades não privativas de advogados e as transferimos para a Finch Soluções”, explica Renato Mandaliti, CEO da startup. De acordo com ele, essas atividades representavam cerca de 70% do processo de gestão e controle de um advogado.

A inovação sempre fez parte do DNA do escritório de advocacia. Em 2012, a empresa criou o primeiro app jurídico e, anos depois, desenvolveu o primeiro robô de automação no mundo jurídico, que substituía pessoas na alimentação dos softwares jurídicos dos clientes. Segundo Renato, essas inovações foram responsáveis por uma redução no número de advogados ao longo dos anos, de 1.100 para 432. Foi a partir daí que surgiu o interesse pela computação cognitiva. Devido à dificuldade da empresa em elaborar uma análise precisa para seus clientes, eles resolveram criar uma solução que preparasse cartas de circularização para seus clientes. Nesse momento, o escritório começou a investir em inteligência artificial e surgiu a plataforma.

Hoje, a Finch Soluções trabalha na estruturação de dados – classificando e interpretando documentos jurídicos. A startup oferece uma série de soluções para departamentos jurídicos e escritórios de advocacia, que vão desde a leitura e classificação automática de documentos jurídicos até identificação dos argumentos vencedores. Com a plataforma Finch Legal Process Management, as empresas têm acesso a toda e qualquer informação processual, sem depender dos escritórios de advocacia. No futuro, a startup busca massificar essas soluções e licenciar seus sistemas para outras empresas. “Nosso universo de planejamento não ultrapassa três anos. O modelo de negócios tem que ser revisitado o tempo todo e você tem que estar aberto para fazer mudanças importantes. E isso temos feito de forma constante”, conta.

A automação é uma das tendências no mercado jurídico atual. De olho nisso, a StartSe reunirá lawtechs com diversas soluções para o setor na Startup Village da Lawtech Conference – o maior evento de tecnologia jurídica do Brasil –, e todas as lawtechs dessa matéria estarão presentes. Garanta a sua vaga!

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários