Tecnologia aproxima empresas e colaboradores, diz diretor da Arcos Dourados

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

4 de setembro de 2018 às 16:14 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O primeiro emprego costuma ser um momento marcante. Mundialmente conhecido, o McDonald’s se tornou referência em receber esses novos profissionais. Exatamente por isso, a rede de restaurantes tem um constante desafio: atrair pessoas talentosas e enriquecer a jornada de entrada no mercado de trabalho.

Após liderar transformações culturais em diversas multinacionais, Marcelo Nóbrega chegou à Arcos Dourados – empresa que administra a marca McDonald’s na América Latina. A missão do executivo, atual diretor de RH da companhia, era transformar a experiência do primeiro emprego com base em três pilares: modernizar a empresa, valorizar a inovação e ter um bom plano de desenvolvimento de carreira.

“A Arcos Dourados sempre foi uma empresa de primeiro emprego com boas histórias. Somos uma companhia reconhecida por formar de maneira mais técnica e processual. Porém tanto o mercado quanto os próprios jovens valorizam aprendizados diferentes”, ressalta Nóbrega.

O novo primeiro emprego

Para transformar a experiência dos novos profissionais, a companhia aposta na formação de habilidades comportamentais. “Queremos ajudar os jovens investindo na empregabilidade deles. Assim, oferecemos, por exemplo, cursos que não tem necessariamente a ver com nosso negócio, como português, TI, empreendedorismo e sustentabilidade”, explica Nóbrega.

Além disso, ao invés de trabalhar com consultores e empresas tradicionais, o McDonald’s tem se aproximado daquelas que mais entendem de inovação: as startups. “A nossa força de trabalho é jovem. Por isso, precisamos entender o que eles pensam e como usam a tecnologia em seu dia a dia”, ressalta o executivo.

Na prática

Mais próxima das startups, a companhia colocou em prática soluções para aprimorar o ambiente do trabalho, como aplicativos para facilitar o processo admissional, por meio de fotos, armazenamento em nuvem e outras funções; ou ferramentas para personalizar e customizar pesquisas de engajamento para funcionários. “Hoje, conseguimos fazer pesquisas com toda a rede ou com um restaurante específico usando cortes demográficos”, destaca.

A maior rede de restaurantes fast-food do mundo também está inovando nos treinamentos, usando realidade aumentada, virtual e outros conceitos para colocar os procedimentos em aplicativos e formatos de games. “Nossas plataformas de descontos e parcerias já estão no ambiente de aplicativos. Isso facilita o acesso dos colaboradores e clientes”, explica Nóbrega.

Para o executivo, o uso de ferramentas digitais, como inteligência artificial, reconhecimento de voz, Internet das Coisas e máquinas inteligentes será cada vez mais comum nos próximos anos.

Porém, Nóbrega acredita que a tecnologia será um apoio, e que a relação e proximidade com as pessoas continuará como o mais importante pilar do futuro do trabalho. “O digital nos permite conhecer e atender as necessidades e expectativas dos nossos colaboradores. Mas o futuro é analógico. Assim como os relógios de ponteiros, caminhamos aos poucos, usando os recursos e ferramentas para aprimorar a relação com as pessoas”, diz o executivo.

Um convite

Nóbrega será um dos palestrantes do RH Day, evento promovido pela StartSe sobre o futuro do trabalho e inovações do setor. Para saber mais sobre como as grandes empresas estão inovando e como diversas tecnologias estão impactando nossas relações profissionais, acesse o site e não perca essa oportunidade!