Homem diz que sua startup “vai destruir governos e os esquerdistas”

Da Redação

Por Da Redação

26 de novembro de 2015 às 10:08 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Ele é dono de uma empresa que presta um serviço muito similar ao Uber, mas acredita que sua startup é a chave para a destruir governos e acabar com “os malditos esquerdistas que destroem a economia”. Craig Brittain, fundador do Dryyving, só não parece ter definitivamente enlouquecido agora pois já era insano antes: ele ficou famoso por conta de um site de revenge-porn. 

Brittain apresentou sua nova startup para uma série de possíveis investidores e recebeu uma resposta possivelmente não muito educada de um homem chamado Ben. O suposto investidor, por exemplo, teria chamado a sede da empresa de “deserto” (enquanto ela fica no estado do Texas). Atravessado, Brittain deu a pior resposta que poderia dar: xingamentos, falta de educação e provas de insanidade em um curto e-mail. 

Ele começa com um ataque às pessoas de esquerda: “quantidade sobre qualidade é um conceito keynesiano de oferta esquerdista e socialista. Socialistas e esquerdistas são retar*”. Ele continua xingando quem vota no partido Democrata e keynesianistas. “Se você é, não estou surpreso. Esquerdistas e socialistas destruiram a economia com as teorias ridículas de m* que eles possuem”, afirma. 

Respondendo a um possível temor do investidor sobre regulação governamental, o insano empreendedor vai além: “a solução mais rápida para interferência regulatória é desafio aberto. Você faz as pessoas reconhecerem que os governos, e todos governos, são inúteis e começa a resistir. Estatistas são idiotas. Se você acredita que um governo deva existir, você é um idiota”, destaca.

A maior pérola porém vem ao afirmar que “ele tem conexões no governo que querem ver o Império Americano ruir” e que estas pessoas vão fazer com que a sociedade evolua para o término do governo federal. Ele afirma que o IPO da empresa será realizado em dois anos (quer Ben acredite ou não) e ainda ameaça o investidor de agressão física: “você tem sorte de ter o luxo de falar merda atrás de um computador. Se você não é um covarde de merda, vamos conversar cara-a-cara algum dia”. 

De destruidor do império americano, Brittain passa ao modo paranóico: “você é um covarde e provavelmente um agente enviado pelos nossos competidores. Eu duvido que você fale algo na minha cara, isso vai ser uma experiência que você NUNCA vai esquecer”. Ele mostra as contas da empresa, afirma já ter 35 mil motoristas cadastrados e diz que ganhará US$ 28 milhões em 4 semanas de trabalho. 

“Se você não investir, provavelmente você não tem dinheiro ou trabalha para o concorrente. Temos uma companhia extremamente talentosa e nossos concorrentes imbecis vão fazer de tudo para nos sabotar. Espero que você pegue um câncer terminal. Apodreça no inferno, Ben”, escreve o insano fundador. 

Contudo, antes de terminar o e-mail, Brittain ainda resolve baixar o nível ainda mais (leia o restante por sua conta e risco) ao afirmar que Ben passou a vida inteira “fazendo sexo oral em rapazes” (porém, não com essas palavras). É mais um caso de hospício.