Grow realiza fusão com a Flinto, fintech mexicana de pagamentos

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

5 de junho de 2019 às 12:32 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Grow se uniu a Flinto, startup mexicana de pagamentos pelo celular. A solução criada pela fintech inclui também os desbancarizados, pessoas que não possuem conta bancária, mas que agora podem pagar contas e realizar transferências por meio da carteira digital, direto no aplicativo.

Com a fusão, a Grow traz a Flinto para dentro de seu negócio e passa a oferecer também serviços financeiros. Até então, os cartões de crédito são a principal forma de contratar os serviços da empresa, mas também é possível comprar “créditos” em estabelecimentos parceiros como restaurantes, lojas, bancas de jornais, entre outros. Agora, espera-se que a carteira digital da Flinto assuma essa posição, trazendo mais facilidades aos usuários dos patinetes.

“Nosso crescente número de usuários apresenta necessidades cada vez mais diversificadas. Em função disso unimos a Flinto à Grow para oferecer a nossos clientes mais alternativas de pagamento”, declarou o co-fundador da Grin e CEO Global da Grow, Sergio Romo, em um comunicado.

A Flinto foi criada em 2017 por Carlos Eugenio Sánchez Rabiella, Paolo D’Amico e Santiago Sada. A fintech foi acelerada pela Y Combinator, uma das maiores aceleradoras do Vale do Silício. Para a empresa, essa é uma chance de acelerar a adoção da solução de pagamentos ao utilizar a base de 5 milhões de usuários da Grow, que já atua em seis países e soma mais de 135 mil veículos (entre patinetes e bicicletas).

“Ao nos unirmos a Grow, vemos uma oportunidade tremenda de alavancar a combinação poderosa de pagamentos e transporte. Como membros desse time incrível, continuaremos a construir a melhor carteira digital da América Latina, e trabalharemos incansavelmente para disponibilizá-la para todos na região”, escreveram os fundadores da Flinto.

Segundo o TechCrunch, quem primeiro reportou a notícia, a intenção é de utilizar os serviços da Flinto na Grow e posteriormente descontinuar a marca da fintech.

Essa é a segunda fusão realizada pelas empresas de mobilidade Grin e Yellow neste ano. Em março, as startups se juntaram para criar a Grow. A fusão parece ser o estilo adotado pelas empresas para crescer na América Latina – foi a partir de uma fusão com a brasileira Ride que a Grin entrou no Brasil.