Google é processado por fazer usuários ”trabalharem” para ele sem saberem

Avatar

Por Júlia Miozzo

10 de fevereiro de 2016 às 14:11 - Atualizado há 5 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Você pode não saber, mas em alguns momentos acaba trabalhando para o Google, e não o contrário. Nos EUA, a empresa foi processada sob acusação de usar o CAPTCHA, normalmente utilizado para confirmar se usuários de portais não são robôs, para fazer com que os internautas trabalhassem para ela.

De acordo com o portal Ars Technica, quando algum internauta deseja abrir conta no e-mail, ele deve passar pela verificação do CAPTCHA, sempre com duas imagens cujos textos devem ser verificados.

Entretanto, enquanto a primeira imagem realmente consiste de um CAPTCHA, a segunda é tirada do Google Books, mais especificamente um trecho que não é identificado pelos computadores da empresa. Assim, os internautas tentam descobrir a palavra e o Google cria uma média com a que será a certa.

O processo, aberto pelo advogado norte-americano Noah M. Schubert, porém, não será continuado: a juíza Scott Corley, responsável pelo caso, acredita que a quantidade de tempo gasta para decifrar a imagem em questão seja irrelevante e que a atividade é boa inclusive para quem as faz, já que tem como objetivo melhorar os serviços e produtos do Google.