Google lidera rodada de investimentos em startup de delivery

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

31 de outubro de 2018 às 10:51 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Deliv, startup de “delivery no mesmo dia” que presta serviço para empresas, realizou uma rodada de investimentos de US$ 40 milhões. O Google liderou o aporte, que teve a participação de Clayton Venture Partners, UPS, General Catalyst Partners, The Macerich Company, entre outros.

Criada em 2012, a Deliv fornece uma rede de delivery para empresas que desejam entregar seus produtos – desde alimentos de supermercados, remédios, compras, etc. Hoje, a startup atende a mais de 35 mercados nos Estados Unidos. Best Buy, Macy’s, Home Depot e Walgreens estão entre seus clientes.

Sua solução é semelhante ao Uber Eats, em que as empresas podem fornecer serviços de entrega sem possuírem o serviço de logística. Ao mesmo tempo, possibilita que pessoas que tenham carros possam trabalhar realizando as entregas. Além de realizar o delivery, a Deliv também busca produtos, se necessário. O preço da solução inicia em US$ 12,50 para entregas em até três horas.

A última rodada de investimentos da startup foi no início de 2016, quando recebeu US$ 28 milhões. Um ano antes, ela havia adquirido duas de suas concorrentes: a Zipments e WeDeliver.

“O apoio dos nossos novos e existentes investidores estratégicos destacam o fato que a Deliv está a frente das grandes tendências, conectando as maiores indústrias do mundo”, disse Daphne Carmeli, fundadora e CEO da Deliv, no anúncio. “Nós abraçamos o desafio de criar o futuro da logística de ‘último minuto’ com o suporte desse grupo de investidores estratégicos. A Deliv irá continuar a empurrar barreiras e a redefinir a noção de conveniência”.

Segundo o Business Insider Intelligence, a expectativa é que o mercado de entregas no mesmo dia alcance o valor de US$ 55 bilhões em GMV nos próximos cinco anos. GMV é o termo utilizado no varejo online para indicar o total de vendas e, portanto, o tamanho do mercado. A referência é utilizada principalmente no segmento de publicidade.

Capital de risco procura startups de delivery

O mercado de “entregas no mesmo dia” – chamado também de “same day delivery” – está chamando a atenção de investidores. Há dois meses, o Rappi levantou US$ 200 milhões e se tornou um unicórnio. A startup colombiana já atua no Brasil e é caracterizado como o “delivery de tudo”, por realizar desde as entregas mais comuns – como de supermercado – até permitindo que os consumidores façam pedidos personalizados.

O mesmo está acontecendo com a Loggi, startup brasileira de entregas que também oferece a opção de delivery no mesmo dia para empresas. Neste mês, a startup recebeu um aporte de US$ 100 milhões do SoftBank, um dos maiores fundos de capital de risco do mundo, para expandir seus serviços. Em setembro deste ano, a Loggi afirmou atingir 70% do mercado brasileiro de e-commerce.

Uma das precursoras dessa tendência é a Amazon, gigante do varejo que, nos Estados Unidos, é capaz de entregar produtos comprados online em questão de horas – principalmente para seus membros Prime. O investimento do Google é um indício que a empresa do Vale do Silício está buscando a mesma agilidade para seu e-commerce – hoje, o Google vende diversos hardwares, inclusive celulares e câmeras, em seu país natal.