Grupo Globo se une à Stone e entra no mercado de “maquininhas” de cartão

João Ortega

Por João Ortega

1 de agosto de 2019 às 12:21 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Grupo Globo e a fintech Stone anunciaram nesta terça-feira (30) uma parceria para criar uma empresa e oferecer máquinas de cartão de crédito e débito para microempreendedores e autônomos. Ainda não foi divulgado o nome da nova companhia, tampouco a previsão de data e região em que ela vai iniciar a operação.

A Globo será responsável por criar e veicular conteúdos de mídia sobre a nova “maquininha”, correspondentes a R$ 461 milhões. Já a Stone vai investir R$ 50 milhões em dinheiro, e ficará responsável por toda a operação. Como a fintech já trabalha com meios de pagamentos e máquinas de cartão, ela conta com a expertise e as ferramentas necessárias para este tipo de negócio.

A Stone ficará com 67% da empresa e o Grupo Globo com os 33% restantes. O CEO será Caio Fiuza, atual diretor de operações da Stone. A concretização do negócio ainda depende do aval do Cade (Conselho Administrativo da Defesa Econômica).

“A parceria com a Stone nos dará a oportunidade de unir forças para criar um modelo em serviços financeiros que será impulsionado pelo nosso amplo e profundo conhecimento do consumidor brasileiro”, disse Jorge Nobrega, presidente do Grupo Globo, em comunicado oficial.

A Stone tem 360 mil clientes e já processou quase R$ 30 bilhões em vendas. No entanto, ela só atende microempreendedores e autônomos desde o fim do ano passado e vê este público como um dos principais alvos para crescimento.