Neon Pagamentos vai retomar atividades com parceria com o Banco Votorantim

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

7 de Maio de 2018 às 12:57 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Neon Pagamentos anunciou, nesta segunda-feira (7), uma parceria com o Banco Votorantim. O banco passou a operar a gestão de contas de pagamento da Neon Pagamentos, substituindo o Banco Neon no processo. Na sexta-feira (4), o Banco Neon sofreu uma liquidação extrajudicial pelo Banco Central, após identificação de irregularidades.

É necessário, pela regulamentação, que a Neon Pagamentos tenha os serviços de custódia e movimentação de contas realizado por um banco tradicional. É por esse motivo que, após a liquidação extrajudicial, alguns serviços da Neon Pagamentos ficaram instáveis – como cartão de crédito, recarga de celular e até mesmo o aplicativo. “É o início de uma parceria de longo prazo em que, após o pleno restabelecimento das nossas atividades, vamos explorar, juntos, sinergias em novos produtos e serviços. A Neon segue de forma independente, contando com o suporte do Banco Votorantim para simplificar a vida de nossos clientes com a inovação e o pioneirismo de sempre”, diz Pedro Conrade, fundador e CEO da Neon Pagamentos.

O Banco Votorantim é o sexto maior banco privado brasileiro em ativos. Agora, atuará em conjunto com a fintech na transformação digital financeira a partir da tecnologia. A Neon Pagamentos foi criada em 2016 com a intenção de simplificar a forma como as pessoas lidam com o dinheiro e mercado financeiro – o banco é 100% digital e possui apenas uma agência física, em Belo Horizonte, apesar de funcionar em todo o território nacional. Saiba como as fintechs estão revolucionando o mercado financeiro em nosso e-book gratuito.

“Estamos confiantes que a parceria com a Neon, uma das fintechs mais inovadoras na reinvenção da experiência em serviços financeiros, é mais um importante passo em nossa estratégia de diversificação de negócios e transformação digital”, disse Gabriel Ferreira, diretor do Banco Votorantim.

Um dia antes da liquidação extrajudicial do Banco Neon, a Neon Pagamentos recebeu o maior aporte em uma rodada série A já feito por uma fintech no país – o investimento foi de R$ 72 milhões. O aporte garante que, apesar dos empecilhos enfrentados, a fintech tem o potencial para fortalecer seus produtos e desenvolver novas iniciativas, principalmente agora que conta com o apoio do Banco Votorantim.

Já o Banco Neon continua em processo de investigação pelo Banco Central. Entre as irregularidades, estão o “patrimônio líquido negativo” e “a deficiência de controle e monitoramento para prevenir a lavagem de dinheiro”, segundo a Exame.

[php snippet=5]