Mais Retorno, startup de investimentos, recebe aporte de R$ 1 milhão

Por trás do sucesso da Mais Retorno está um negócio que mescla o digital e o personalizado, uma espécie de Nubank dos investimentos

Avatar

Por Isabela Borrelli

24 de julho de 2018 às 20:39 - Atualizado há 2 anos

A Mais Retorno tem um foco claro: fornecer uma assessoria personalizada para investidores de médio e grande porte, com valor mínimo a partir de R$ 100 mil. Mas não é só, uma vez que a startup também oferece um conteúdo diversificado de educação financeira e ferramentas exclusivas para auxiliar o investidor a conquistar melhores resultados.

O modelo está funcionando e o aporte de R$ 1 milhão de um grupo de investidores-anjo do Rio Grande do Sul é prova. Fundada em julho de 2017, em Porto Alegre, no parque científico e tecnológico da PUCRS, o crescimento acelerado resultou em R$ 120 milhões em investimentos atendidos e mais de 3 milhões de páginas visitadas no site. Os sócios-fundadores por trás do sucesso são Danilo Ardenghi, Felipe Medeiros e Lucas Paulino, que já eram sócios no grupo L&S.

Sócios-fundadores no sentido horário: Lucas Paulino, Felipe Medeiros e Danilo Ardenghi

Apesar de manter um escritório em Porto Alegre, a startup agora faz parte do inovaBra habitat, espaço de coinovação do Bradesco, e traz como principal diferencial atendimento personalizado, linguagem diferenciada e ferramentas exclusivas. “Nosso cliente investe conosco pois somos ágeis, atendemos o investidor no melhor horário pra ele, sem necessidade de gastar de tempo com deslocamento ou café. Tratamos com ele de forma 100% digital e sem burocracias e papelada”, revela Medeiros.

Mas, afinal, como funciona?

No primeiro acesso, o usuário se cadastra no site e já indica seu foco e referências para saber o perfil de investidor. Depois, um especialista da fintech entra em contato com o cliente e já começa uma assessoria personalizada para identificar as melhores opções de investimentos para cada um. “Em nossa ferramenta, estão disponíveis 30 mil fundos, mas o atendimento é individualizado. Não é um robô que faz as aplicações”, explica Ardenghi.

Com mais de 20 mil cadastrados na plataforma para receber informações, os sócios garantem que a solução é escalável e promete ir longe com a união de tecnologia e capacitação do time. Para isso, eles contam com ferramentas desenvolvidas internamente, como um CRM feito sob medida, e um foco agressivo em atendimento e TI (áreas que receberão a maior parte do dinheiro captado).

Próximos passos

A expectativa é alcançar R$ 2 bilhões em carteira até 2020, com cerca de 6 mil clientes que efetivamente aplicam seu capital a partir do site. Essa expansão é baseada em uma taxa mensal de crescimento de pelo menos 10% ao mês, que vem sendo observada pelos sócios.

 

Baixe já o aplicativo da StartSe
App StorePlay Store