Ciclic recebe R$ 20 milhões da BB Seguridade, que compra ações da fintech

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

13 de setembro de 2018 às 15:03 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Ciclic, fintech de previdência, recebeu um aporte de R$ 20 milhões da BB Seguridade, companhia de seguros e previdência do Banco do Brasil. Com o investimento, a seguradora agora possui 49,9% das ações ordinárias e 75% das ações preferenciais da fintech, segundo a Reuters.

As ações restantes da fintech continuam com a Principal Financial Group, empresa americana de gestão de investimentos financeiros. O acordo entre as partes é válido até 2032.

A Ciclic é uma fintech criada a partir de um joint venture – empreendimento em parceria – entre a BB Seguridade e Principal Financial Group em dezembro de 2017. Até o recente aporte, o investimento da startup para esse ano era de R$ 27 milhões.

A startup é uma alternativa 100% digital de investimentos e promete trazer para a carteira de investimentos dos brasileiros a previdência privada. Por investir em renda fixa, a rentabilidade dos investimentos na startup costuma ser maior do que na poupança.

Hoje, a startup oferece alternativas de investimentos para todas as idades – desde previdência à investimentos de médio a longo prazo. A Ciclic desenvolveu dois tipos de perfis: o “Ciclic Estável”, para quem não deseja arriscar muito, e o “Ciclic Moderado”, investimento mais arriscado, mas com mais chances de retorno. No futuro, a fintech deve trazer para seu portfólio produtos voltados para seguros – saiba mais sobre a Ciclic em uma de nossas matérias aqui.

CONHEÇA AS FINTECHS