Fintech revolucionária recebe aporte gigante e é avaliada em US$ 5,6 bilhões

Avatar

Por Isabella Câmara

10 de Maio de 2018 às 16:17 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Robinhood começou como um aplicativo de negociação de ações sem taxas de transação – uma ameaça clara para todas as corretoras e bancos de investimento que ganham dinheiro justamente com isso. Mas desde que continuou a crescer, e especialmente quando começou a mergulhar na cryptocurrency, os investidores começaram a empregar uma série de novos recursos no negócio. A startup anunciou hoje (10) que recebeu uma rodada de financiamento de Série D de US $ 363 milhões. A rodada, liderada pela DST Global, teve a participação da Iconiq, a Kleiner Perkins, a Sequoia e a Capital G.

Frente a essa perspectiva, a Robinhood recebeu uma avaliação de US$ 5,6 bilhões – no ano passado, a empresa foi avaliada em US$ 1,3 bilhão. Se no período anterior a startup tinha cerca de 2 milhões de usuários, agora ela conta com cerca de 4 milhões e já até ultrapassou US$ 150 bilhões em volume de transações.

Esses 4 milhões de usuários – e essa avaliação – indicam que Robinhood atingiu uma demanda clara da sociedade, que agora pode lidar com serviços financeiros sem precisar trabalhar com empresas que cobram taxas de negociação. Além disso, o aspecto da criptomoeda está claramente estimulando o interesse pela empresa. Na época do lançamento, feito em fevereiro, mais de 1 milhão de usuários aguardavam o acesso em apenas cinco dias após o anúncio da Robinhood Crypto. O serviço de criptomoedas da Robinhood está disponível em dez estados americanos até hoje.

Fonte: Tech Crunch

Fonte: Tech Crunch

“É o único lugar onde você pode trocar criptomoedas e ações”, disse o CEO, Vlad Tenev. “Para nós, construir uma experiência que pareça natural e integrada para os clientes que querem vender um patrimônio e usar os recursos para comprar criptomoedas, por exemplo, é um desafio. Isso tem sido desafiador não apenas do ponto de vista de produto e design, mas também de infraestrutura. Há complexidade, e nosso objetivo é torná-lo o processo o mais transparente possível e fazer com que a complexidade desapareça”.

A Robinhood também tem serviços premium, como o Robinhood Gold, onde a empresa encontrou maneiras adicionais de gerar receita que compensam o sistema que permite aos usuários negociar ações gratuitamente. Além disso, a startup, que busca se tornar uma empresa mais robusta e conectada a geração que não precisa de um grande capital para investir, também lançou uma versão para web.

As fintechs estão revolucionando o mercado financeiro, tanto no Brasil quanto no resto do mundo. Pensando na importância dessa tendência para o setor, a StartSe lançou um evento sobre o assunto.  Quer saber mais detalhes? Acesso o site do evento.