Fintechs agora podem conceder crédito sem intermediação de banco

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

26 de abril de 2018 às 21:08 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O Banco Central aprovou, nesta quinta-feira (26), a regulamentação de crédito para fintechs. Agora, as startups que atuam no mercado financeiro podem conceder crédito sem a intermediação de bancos.

Com a medida, o órgão regulador segmenta a atuação das fintechs de crédito em duas opções: Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) ou Sociedade de Crédito Direto (SCD). Na sociedade de empréstimos entre pessoas, as fintechs poderão criar marketplaces de crédito – conectando investidores a pessoas que precisam de crédito. Agora, os próprios agentes poderão negociar as taxas de juros. Junto com a regulamentação, algumas limitações foram colocadas: cada plataforma possui o limite de valor de R$ 15 mil a ser emprestado para cada usuário.

Nas sociedades de crédito direto, já não há mais a necessidade de bancos como intermediários das transações. Na categoria, estão inclusas as fintechs que concedem crédito a partir de recursos captados através de fundos de investimento.

É importante lembrar que, antes da regulamentação, as fintechs não eram ou realizavam transações ilegais – apenas não havia resoluções específicas para essas empresas. Com a regulamentação, espera-se que o mercado financeiro de crédito fique ainda mais inflamado, devido à redução de custos em transações, menores taxas de juros e maior competitividade. Conheça como as fintechs estão mudando o mercado financeiro em nosso e-book gratuito.

[php snippet=5]