Fazenda Futuro inicia distribuição de carne vegetal na América Latina

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

1 de agosto de 2019 às 17:14 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

A Fazenda Futuro, startup brasileira de carne à base de plantas, irá levar o Futuro Burger para Uruguai e Paraguai até o final de agosto. Em setembro, será a vez do Chile receber o hambúrguer feito de plantas, mas que simula o gosto e suculência da carne bovina.

A startup chegará nos países vizinhos com o nome de “Hacienda Futuro”, em espanhol, para facilitar a aproximação com o público. A expansão internacional está sendo impulsionada pelo investimento de US$ 8,5 milhões recebido pela startup recentemente. Com o aporte, a foodtech brasileira foi avaliada em US$ 100 milhões.

A empresa foi criada para competir não com o mercado de produtos veganos e vegetarianos, mas de carne, com frigoríficos. Até agora, a Fazenda Futuro produz apenas hambúrgueres, mas a expectativa é de expandir o portfólio. “A tecnologia não chegou ao momento de criar uma peça de carne, mas acredito que em 2021 e início de 2022, a gente já consiga oferecer pedaços de carne”, afirmou Marcos Leta em entrevista anterior à StartSe. O objetivo é que a carne de plantas seja uma alternativa mais sustentável às carnes de animais.

Inicialmente lançado no Rio de Janeiro e São Paulo, o Futuro Burger continua em processo de expansão no Brasil. O produto está disponível em grandes redes como Pão de Açúcar, Extra e Carrefour na forma congelada, para ser feito e consumido em casa, e em restaurantes como T.T Burger e Lanchonete da Cidade.