Facebook descobre que as pessoas não estão a 6, mas a 3,5 pessoas de distância

Avatar

Por Júlia Miozzo

4 de fevereiro de 2016 às 14:50 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Diversos especialistas já criaram diversas teorias que explicam o porquê todas as pessoas do planeta estão conectadas entre si por seis graus de separação. Levando isso em conta e aproveitando que esta quinta-feira (4) é considerada dia do amigo, o Facebook analisou os gráficos de amizade da rede social e determinou que esse número é, na verdade, 3,57. Ou seja: cada pessoa é conectada a outra (aleatória) por uma média de 3,5 outras pessoas.

No seu portal de pesquisa, o Facebook explica que, nos últimos anos, os graus de separação médios caíram, mesmo com um número de usuários maior. Em 2011, com 721 milhões de usuários, o grau era de 3,74 pessoas e, hoje, o número de usuários é quase o dobro.

“Calcular esse número entre bilhões de pessoas e milhares de milhões de conexões de amizade é desafiador, porque o número de pessoas alcançadas cresce muito rapidamente com o grau de separação”, está descrito no portal. “Imagine uma pessoa com 100 amigos, e então o número de amigos dos amigos será 10 mil. Se cada um desses amigos de amigos tiver mais 100 mil amigos, o número total será 1 milhão”, explica o Facebook, continuando o ciclo. No total, é preciso fazer esse esquema 1,6 bilhão de vezes, o mesmo número de usuários do Facebook.

O Facebook utiliza um algoritmo capaz de fazer essa contagem, contando quantas conexões são únicas. “Em suma, nós descobrimos que o mundo está mais conectado do que você pode imaginar”, concluiu a rede social.