Empresa brasileira quer se tornar Netflix dos shows

Avatar

Por Paula Zogbi

12 de fevereiro de 2016 às 14:58 - Atualizado há 5 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

As apresentações musicais estão entre seus programas favoritos no Netflix? Essa startup é para você.

Criada como uma plataforma para permitir que artistas fizessem shows online e os fãs pagassem uma quantia para ajudar, a ClapMe vem decolando com uma proposta diferente: a de se tornar o “Netflix dos shows”.

Com a intenção de “proporcionar mais visibilidade e reconhecimento financeiro aos milhões de artistas espalhados pelo mundo”, a startup fecha parcerias com casas de shows e artistas para permitir que os usuários paguem por apresentação (entre R$ 2 e R$ 20), ou uma mensalidade (R$ 15,90) para acompanhar artistas, sejam músicos, humoristas, dançarinos, ou o que for.

A proposta é a de um “palco virtual”, trabalhando em conjunto com produtores, gravadoras, estúdios, plataformas, casas de shows e marcas, além dos próprios artistas e fãs. Entre os parceiros, a rédio 89, Spotify, Vevo, Catraca Livre e selos musicais, além de casas noturnas como o Centro Cultural Rio Verde.

O site da plataforma afirma que, além de ver as apresentações, será possível interagir, enviando perguntas, comentários, pedidos e até “aplausos”. Também é citado um programa de prêmios, que entregará “prêmios intangíveis” àqueles que contribuírem com os artistas.

As apresentações resultantes dessas parcerias começam a ser disponibilizadas em março deste ano para quem contratar o serviço de streaming, mas parte do catálogo já está disponível para quem assinar agora.