Empreendedor cria plataforma para ajudar estudantes com matérias específicas

Hoje, a plataforma conta com mais de 30 milhões de aulas assistidas e, além das aulas de cálculo, oferece também conteúdos de física e química

Avatar

Por Júlia Miozzo

15 de fevereiro de 2016 às 11:37 - Atualizado há 4 anos

Com o objetivo de auxiliar estudantes com suas dificuldades em determinadas disciplinas, o empreendedor Miguel Andorffy criou a plataforma Me Salva!, que traz vídeo-aulas, simulados, exercícios e demais conteúdos para auxiliar os alunos.

A ideia para criar a plataforma veio de sua própria experiência: quando começou a faculdade de engenharia, percebeu que tinha facilidade com cálculo, uma matéria que, para a maioria dos estudantes, é difícil. Por conta disso, logo no segundo semestre de aulas ele começou a trabalhar como professor em um curso particular de reforço e passou a ensinar os alunos que tinham essas dificuldades.

Andorffy, então, começou a compartilhar algumas de suas lições de cálculo na internet – e foi assim que nasceu, primeiro, o canal do YouTube do professor, que acabou se tornando a MeSalva!.

Hoje, a plataforma conta com mais de 30 milhões de aulas assistidas e, além das aulas de cálculo, oferece também conteúdos de física e química. “Queremos fazer do MeSalva! o melhor parceiro de estudos de todo aluno brasileiro. Seja na faculdade ou no pré-vestibular, queremos estar ao lado do estudante em todos os momentos de sua trajetória acadêmica”, disse Andorffy.

Nesse ano, a expectativa é de que a plataforma cresça 50% em relação a 2015 e tenha mais de 50 milhões de vídeo-aulas assistidas. “Além das aulas de cálculo e matérias fundamentais, que já temos, vamos aumentar nossa galeria com disciplinas específicas de saúde, administração e economia”, contou o fundador.

No ano passado, a Me Salva! foi acelerada pela Fundação Lemann e posteriormente investido pela Ebricks Ventures. Além disso, Miguel foi vencedor da primeira edição do Prêmio Jovens Inspiradores, onde foi premiado com uma bolsa de estudos para Stanford.