SpaceX lança 60 satélites de internet no espaço

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

24 de Maio de 2019 às 12:48 - Atualizado há 2 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Elon Musk anunciou em seu twitter, nesta quinta-feira (23), que sua operação para lançar 60 satélites de internet no espaço foi concluída com sucesso. A iniciativa faz parte do projeto Starlink da SpaceX, que tem como objetivo levar internet de qualidade para o mundo. “Este foi um dos projetos de engenharia mais difíceis que já vi, e foi executado muito bem”, disse Musk em uma teleconferência.

Para o futuro, a SpaceX prevê a colocação de dois lotes de satélites em órbita: um com 4.409 que irá operar entre 550 km e 825 km de altitude e outro com 7.518 que voará entre 335 km e 346 km de altitude. A companhia possui uma permissão da Comissão Federal de Comunicação dos Estados Unidos para fazer os lançamentos. A partir de agora, a empresa tem seis anos para lançar metade de sua constelação.

“Implementação bem-sucedida de 60 satélites da Starlink confirmados!” disse a empresa na conta oficial do twitter.

Segundo Elon Musk, todos os 60 satélites estão agora online. A SpaceX afirmou em seu twitter que “o Starlink conectará o mundo com serviços de banda larga de alta velocidade confiáveis ​​e acessíveis”. A operação começou na quinta-feira, as 22h30, com transmissão ao vivo pelo site da companhia.

A empresa não é a única com planos de oferecer internet pelo espaço. Com o Project Kuiper, a Amazon planeja lançar 3.236 satélites para a órbita terrestre. Os dispositivos também serão lançados em altitudes diferentes. Além da companhia de Jeff Bezos, empresas como Facebook, OneWeb e Telesat também possuem projetos semelhantes.