Educação online: a história por trás da Bio Explica

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

22 de fevereiro de 2019 às 12:25 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Trabalhando há anos como professor de biologia em uma escola no interior do Pará, Keneddy Ramos decidiu, em 2016, transformar sua carreira. No mesmo ano, criou um canal no youtube com aulas em vídeos sobre diversos temas da disciplina. Em pouco tempo, o projeto se transformou na Bio Explica, uma plataforma de aprendizado com diversos conteúdos.

Com uma assinatura mensal, os alunos têm acesso à exercícios, simulados, materiais para download, mapas mentais e aulas exclusivas sobre biologia, física, matemática e química. Tudo é disponibilizado online e o usuário pode rever os conteúdos a qualquer momento.

O negócio deu tão certo que, há pouco mais de um ano, Keneddy deixou a sala de aula para se dedicar 100% ao Bio Explica, que hoje se tornou sua fonte de renda. O segredo do sucesso? Acompanhar as mudanças e colocar em prática novas formas de aprendizado. Para o professor, a educação online não é o futuro, mas sim o presente. Diante disso, as instituições precisam se reinventar.

Na prática

Kennedy acredita que o primeiro e mais importante passo é começar. Seja com pequenas ações, o importante é aliar tecnologia à novas experiências. “Já imaginou como seria se um aluno pudesse apontar o celular para um QR Code e ter acesso à resolução de um exercício na sala de aula?”, disse Kennedy durante sua palestra na EdTech Conference 2019.

Hoje, segundo o professor, os alunos não buscam apenas estudar, mas querem interação, feedback e “algo a mais”. Pensando nisso, a Bio Explica oferece o ensino em diversos formatos. Nos simulados online, por exemplo, os alunos podem receber as resoluções por vídeos e ter acesso à dicas sobre as áreas que merecem mais tempo de estudo.

Além disso, a plataforma usa gamificação para mostrar a evolução de cada usuário e oferece conteúdos exclusivos de acordo com a trajetória. “O aluno gosta de mostrar e postar em suas redes que alcançou uma determinada pontuação”, explica o professor.

Atualmente, o canal no youtube registra mais de 400 mil inscritos e ultrapassou 20 milhões de visualizações. Além disso, Keneddy reuniu uma equipe de professores para potencializar os conteúdos, que são sempre atualizados. “Meu objetivo é incentivar educadores, escolas e instituições a também ter um projeto. Hoje, não dá para imaginar uma escola que ofereça conteúdo presencial e não ofereça nada online”, disse.