Edtech AgendaEdu engaja alunos, pais e escolas através de agenda virtual

A startup de educação AgendaEdu substitui a agenda e comunicados em papel por plataforma e aplicativo atualizados em tempo real

0
shares

Anderson Morais, Carlos Alan, Fernanda Catunda e Pietro Occiuzzi se conheceram em um evento de startups para realizar conexões e networking através de dinâmicas. Carlos Alan apresentou sua ideia através de um pitch, e os outros três empreendedores se interessaram. Assim foi criada a Agenda Edu, uma startup de educação que conecta alunos, responsáveis e colégios através de uma agenda escolar virtual.

Carlos Alan apresentou, no evento, uma dificuldade que tinha como pai: estabelecer uma comunicação efetiva com a escola de sua filha. Como solução, ele propôs uma agenda virtual para trazer a comunicação entre os pais, alunos e escolas para o mundo online. Para o empreendedor, não fazia mais sentido receber bilhetes escritos a mão ou colados em uma agenda.

Hoje, a AgendaEdu não é mais apenas uma agenda, mas uma ferramenta de comunicação e engajamento. A plataforma possibilita uma conversação em tempo real entre professores e responsáveis. O chat permite que professores tirem dúvidas de qual remédio e dosagem é adequada para um aluno, em caso de necessidade, e possibilita que os pais informem quem é que buscará o aluno na escola no dia.

A AgendaEdu traz, inclusive, um resumo diário das refeições e atividades realizada pela criança no dia. O calendário escolar está disponível, informando o plano de aulas a ser seguido, e a escola ainda possui a opção de integrar o AgendaEdu à biblioteca, sistema de catraca, etc.

A edtech acaba com o processo exaustivo de colar bilhetes nas agendas de todos os alunos, substitutindo-o por um comunicado enviado de uma só vez para toda a escola, economizando tempo e papel. Os pais recebem o comunicado até por push notification no celular, e a escola recebe a confirmação de recebimento. No total, a escola consegue acompanhar a percentagem de adesão e engajamento dos responsáveis e alunos.

"A plataforma está mais adequada ao estilo de vida dos pais do que a agenda convencional. Eles dizem 'eu já peço Uber e pago conta no celular e a educação do meu filho eu tenho que descobrir através de um bilhetinho impresso ou escrito dentro de uma agenda de papel'", comentou Anderson Morais, CEO da AgendaEdu. "Os alunos em si já estão inseridos nesse contexto digital, então quando temos fundamental e médio, o aluno também tem usuário e acessa a plataforma - é a vida escolar dele na palma da mão". O aluno tem acesso aos comunicados da escola, lições de casa a serem feitas e ao conteúdo complementar de estudo.

“O nosso propósito é mostrar para a escola que a educação mudou, auxiliar nessa mudança pela faceta da tecnologia e ajudar as pessoas nesse processo”, comentou Morais.

A AgendaEdu já teve dois nomes: AgendaKids e AgendaTeen, a primeira voltada para a criança e a segunda para os adolescentes. Os produtos eram separados e acessados por diferentes aplicativos, mas a experiência mostrou à startup que unir as soluções era a melhor saída – principalmente para os pais com filhos das duas faixas etárias.

A startup foi fundada no Ceará e hoje conta com mais de mil escolas na base e meio milhão de usuários utilizando a solução. Durante sua trajetória, a AgendaEdu contou com aceleração da Wave Accelerator e recentemente recebeu um aporte de R$ 3 milhões do fundo de investimentos DOMO Invest.

O modelo de negócios da edtech é realizar assinaturas mensais com escolas e instituições de ensino (inclusive escolas de idiomas, por exemplo) e determinar o valor de acordo com o número de alunos.

Próximo passo: EduGo by Filho Sem Fila

O próximo passo da startup é lançar o aplicativo EduGo by Filho Sem Fila, um aplicativo que auxilia na organização da fila de alunos na hora da saída, diminuindo o tempo e o trânsito ao redor das escolas. O aplicativo está em fase de testes e deverá ser lançado em 10 dias para o público geral.

“O aplicativo identifica onde que está o pai (que consegue avisar para a escola quem buscará o aluno no ambiente educacional) e consegue avisar para a escola se o pai está chegando na escola ou não. Quando a escola sabe, consegue reposicionar os alunos de forma mais inteligente para que não tenha filas em pátios. Há monitores e telas pelo pátio que ajudam a organizar os alunos”, explicou Anderson Morais.

Para o co-fundador e CEO da startup, a tecnologia dentro ou fora das salas de aula é um dos principais facilitadores para a evolução da educação. “Quando a tecnologia vem, ela soma para diminuir as inconsistências no sistema educacional, nos processos. Para mim, uma frase que resume muito bem é: tecnologia no mercado educacional é um caminho sem volta e trará frutos que possibilitarão até a população no geral ter uma evolução absurda.”Conheça como a tecnologia já está revolucionando no mercado de educação em nosso e-book gratuito.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários