Edtech auxilia jovens a escolher curso superior através de teste online

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

29 de março de 2018 às 16:04 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Em 2014, 1 milhão de pessoas se formaram no ensino superior, enquanto 1,2 milhões de alunos trancaram suas matrículas, segundo a Folha. Entre os motivos, está a falta de identificação com o curso escolhido e altos preços impostos pelas instituições de ensino superior.

Rodrigo Wazlawig, psicólogo e empreendedor, criou uma solução para que alunos tenham uma maior certeza do curso que escolheram: a Bearings Vocacional. A edtech – startup de educação – oferece serviços de orientação profissional online para jovens, auxiliando na difícil escolha de curso e instituição de ensino.

Os testes mensuram desde o tipo de ambiente de trabalho que o candidato gostaria de ter a todos os seus interesses. “Todas as questões estão divididas em 7 blocos de atividade. O candidato responde as perguntas e vamos construindo um perfil”, comentou Rodrigo Wazlawig.

A cada teste realizado, os resultados se combinam e passam por um funil, tornando-se mais assertivos. No fim, o candidato sabe qual é a área em que possui maior afinidade (humanas, biológicas ou exatas), e tem acesso aos cursos mais indicados ao seu perfil e onde estão disponíveis nas instituições mais próximas.

“No início, a startup era só um apoio do meu trabalho como psicólogo nas escolas, onde eu fazia palestras sobre vestibulares e enem. Com o tempo, comecei a não dar mais conta e procurei sócios”, explicou o empreendedor. Na época, Rodrigo entrou em um programa de empreendedorismo da faculdade, trazendo o único projeto que não era feito por estudantes de engenharia.

O empreendedor encontrou seus sócios de maneira orgânica, em um evento sobre educação e startups. Na época, os sócios estavam construindo uma plataforma de carreiras que mostrava o dia a dia das profissões – um problema também frequentemente enfrentado pelos estudantes é que eles possuem uma expectativa sobre a profissão, mas a realidade é outra, o que buscavam solucionar. Ricardo Ruppel Paraná Junior, Rodrigo Esperança Cunha Pimentel de Meira, Fernando Dufour se juntaram à Rodrigo Wazlawig e hoje lideram a edtech.

Os novos sócios trabalharam por um mês juntos até oficializar a nova gestão e entraram em um programa de pré-aceleração do Sebrae em Curitiba, Paraná – onde a startup foi fundada -, chamado Epifania. No período, os sócios aumentaram a sinergia e experimentaram 6 meses de análise do mercado, relacionamento, gestão e validação da solução.

A Bearings Vocacional ainda participou do programa do Sebrae Inovativa Brasil, destacando-se como a startup de educação. Durante a trajetória, a startup recebeu investimentos três vezes, e os três investidores também participam da gestão do negócio.

Modelo de negócios

O serviço de orientação aos estudantes oferecido aos estudantes é gratuito e chamado de “QueCurso”. O modelo de negócios da edtech é realizar parcerias com instituições de ensino para exposição de marca e trazer leads qualificados ajudando na captação de alunos. “Nós conectamos pessoas que têm interesse em estudar com instituições que querem oferecer cursos”, comentou o fundador da startup.

Para Rodrigo Wazlawig, a tecnologia atua como um facilitador no ingresso de estudantes em cursos superiores. “O principal papel da tecnologia na educação é a inclusão. Uma parte da população que antes, por um motivo ou outro, ficava distante ou até excluída do acesso à educação de qualidade, agora pode assistir uma videoaula na internet com um professor de um cursinho que ele não tem condições de pagar ou é longe de onde mora”, comentou.

Os próprios cursos superiores online possibilitam que os alunos paguem um valor mais acessível e possam se qualificar para o mercado de trabalho, citou Wazlawig. “A tecnologia também possibilita o acesso a tecnologias inclusivas pra pessoas que tem deficiências, por exemplo”.

A Bearings Vocacional é uma das edtechs que participarão da nossa Startup Village, marcando presença no evento EdTech Conference e tendo acesso em primeira mão de como a tecnologia já está revolucionando a educação. Conheça essa e outras startups de educação na EdTech Conference!

[php snippet=5]