Desktop Metal capta US$ 115 milhões para desenvolver impressão 3D de metais

Avatar

Por Lucas Bicudo

18 de julho de 2017 às 16:28 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Desktop Metal, startup especializa em impressão 3D de metais, está levantando o segundo tranche de uma rodada de Série D, totalizada no valor de US$ 115 milhões, de investidores notáveis como Google Ventures, New Enterprise Associates (NEA), GE Ventures, Future Fund, Techtronic Industries (TTI), Lux Capital e Kleiner Perkins Caufield & Byers. Até agora, a empresa já levantou mais de US$ 210 milhões.

Embora a impressão 3D de metais tenha sido usada durante algum tempo em indústrias como a aeroespacial e automotiva, por exemplo, a Desktop Metal tem se concentrado em tornar a tecnologia mais acessível através de menores custos, velocidade e qualidade.

Seu primeiro sistema, o Desktop Metal Studio, tem o objetivo de ajudar engenheiros a construírem protótipos de metal. O preço base é de quase US$ 50 mil e sistema completo custa um pouco mais de US$ 120 mil. Vale notar, segundo a empresa, que esses preços são 10 vezes menores do que o que o mercado oferece. No próximo ano, a startup irá lançar seu sistema de impressão 3D em massa, que deverá custar algo em torno de US$ 400 mil.

Se você gostou, não deixe de conferir: Temos o e-book “Aprenda a validar sua ideia e acelerar sua startup“, com tudo o que você precisa saber para ser o grande executor que consegue tirar boas ideias do papel.

A empresa diz que ter mais US$ 115 milhões no banco irá ajudá-la a acelerar sua entrada no mercado, expandir seus programas de vendas e desenvolver ainda mais seus esforços em P&D.

“Estamos à beira de uma transformação emocionante sobre como as peças de metal serão projetadas, prototipadas e, em última instância, produzidas em massa”, disse o co-fundador e CEO Ric Fulop. “Este último investimento nos coloca em uma posição ideal para acelerar nosso Studio System nos próximos meses e o nosso Production System em 2018. Ao mesmo tempo nos permite crescer nossa empresa globalmente. O apoio contínuo de nossos investidores sublinha o poder de nossas soluções de impressão 3D de metais. A ideia é ajudar engenheiros, pela primeira vez, a aplicar a tecnologia para todo o ciclo de vida do desenvolvimento do produto, desde a prototipagem, até a produtividade em massa de peças metálicas”.

É esperado que esse mercado valha US$ 32 bilhões até 2023, de acordo com um relatório da Markets and Markets.

Embora startups como MakerBot e Autodesk ajudaram a tornar impressão 3D mais acessível para quem trabalha com plástico, metais possuem um ponto de fusão muito maior e são muito mais complexos de se trabalhar. É aí que a Desktop Metal entra.

“Nossa missão na GE Ventures é investir em startups com tecnologias de ponta. A equipe e a tecnologia da Desktop Metal entregaram exatamente o que foi prometido: uma visão para mudar a forma como as peças são fabricadas, com a inovadora tecnologia de impressão 3D de metais. Vemos um enorme potencial para que os engenheiros repensem a forma como as peças e os produtos são feitos, tanto no mercado interno, como no exterior”, acrescentou Steve Taub, diretor sênior de fabricação avançada da GE Ventures

(via Venture Beat)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]