Demitir na crise pode ser a pior coisa a se fazer

Avatar

Por Júnior Borneli

18 de Maio de 2020 às 11:32 - Atualizado há 5 meses

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Os grandes cases da história nos trazem ensinamentos importantes. Os eventos na história são cíclicos. Sempre vão se repetir, cedo ou tarde. Aprender com o passado é fundamental para vencer no presente e avançar par ao futuro.

Em 1930, a IBM estava em dificuldades. Assim como todas as empresas, afinal a Grande Depressão havia ocorrido em 1929, considerada a maior crise econômica da história.

Naquele momento, todas as empresas estavam demitindo milhões de funcionários e se encolhendo. Era uma crise sem precedentes.

Thomas Watson, então CEO da IBM, foi na direção contrária: decidiu não demitir nenhum funcionário, aumentar os investimentos da empresa e prepara sua empresa crescer.

Ele disse: “as condições neste país vão melhorar, nossa força de vendas ficará mais forte e, mais tarde, poderemos fazer mais negócios. Vou me arriscar”.

A IBM, nessa época, era uma empresa pequena, muito diferente do que é hoje. Mesmo assim, investiu o dinheiro que tinha numa nova fábrica e em mais produtos. Optou por avançar.

Temos ensinado esse conceito para os empresários que participam do Programa Exponencial de Retomada. O maior de todos os erros, durante as crises, é se retrair.

A história mostrou que a decisão de Watson foi a melhor possível. A IBM foi líder de mercado pelos 50 anos seguintes e segue como referência, mais de 100 anos depois da sua fundação.

Listei aqui as maiores lições dessa história:

  1. Enquanto todos encolhem, vamos nos expandir. Pequenos passos agora significarão quilômetros de distância lá na frente.
  2. Quem se retrai demais, perde a capacidade de expansão. E, quem se expande, ocupa os espaços deixados e domina o mercado.
  3. A demanda que existia pelo seu produto, antes da crise, continua existindo. Ela está apenas adormecida. Esteja pronto para vender quando for possível.
  4. A recompensa é proporcional ao risco. A empresa que era boa antes da crise, não deixou de ser agora. Ela só precisa encontrar um novo caminho e seguir firme.
  5. O líder precisa dar a direção. Ficar parado é a pior coisa que pode acontecer agora. Seu time precisa confiar nas suas decisões. Dê o norte e motive as pessoas a seguí-lo.

Por fim… esteja pronto para acelerar! Prepare sua empresa para a retomada. Não encolha ou espere a crise passar. Seja protagonista na retomada!

Saiba como a StartSe tem ajudado empresas a criar o seu ponto de virada através do Programa Exponencial de Retomada.