Como eram as principais startups de tecnologia no início

Avatar

Por Júlia Miozzo

23 de abril de 2015 às 16:30 - Atualizado há 6 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

SÃO PAULO – As startups possuem um longo caminho a ser percorrido até atingirem seu principal objetivo. Muitas vezes, também, acabam mudando de rumos e criando algo totalmente diferente do que o inicialmente planejado.

A Nintendo, por exemplo, começou como uma empresa de cartões de jogos em 1889; a Nokia, um moinho de celulose de madeira em 1865; a Apple, vendendo kits de “monte seu próprio computador”.

E, da mesma maneira, começaram muitas das startups de aplicativos populares que usamos. Confira alguns pivôs da tecnologia cuja história você, provavelmente, não sabe, selecionados pelo Business Insider:

Slack começou como um videogame online
Antes: o desenvolvedor Tiny Speck, sob a liderança do cofundador do Flickr, Stewart Butterfield, criou um videogame online estranho, porém popular, chamado Glitch. Ele enfatizava a exploração e socialização de monstros lutadores.

Hoje: em 2012 o jogo foi desligado e a empresa, sob um novo nome e um novo produto, mudou seu foco. O Glitch tornou-se o Slack, aplicativo de chat para o trabalho – cujo valor já alcança US$ 2 bilhões.

Venmo era uma maneira de se comunicar com suas bandas favoritas
Antes: lançado em 2009, ele permitia que o usuário enviasse mensagens a uma banda que gostasse e recebesse um MP3 em troca.

Hoje: os criadores relançaram o Venmo como um aplicativo que simplifica o pagamento a seus amigos. Em 2012, foi comprado pelo PayPal por US$ 26 milhões.

Twitch.tv começou como uma plataforma ao vivo de webcasting
Antes: fundada em 2007 como justin.tv, era um lugar em que usuários podiam transmitir conteúdo ao vivo.

Hoje: a Twitch.tv é um lugar para video gamers fazerem transmissões para seus seguidores. A startup provou ser uma parte de rápido crescimento do negócio, comprada pela Amazon por US$ 970 milhões no ano passado.

Docker, então chamada de dotCloud, era um tipo diferente de empresa de nuvem
Antes: em 2010, a dotCloud foi fundada como uma companhia que deixava outras empresas conduzir mais facilmente suas aplicações na nuvem, mas nunca foi popularizada.

Hoje: focando desta vez em armazenamento de tecnologia em contêineres, a Docker é amada pelos desenvolvedores e já recebeu US$ 95 milhões em financiamento.

Lyft encontrava caronas à distância
Antes: criado em 2007, o então Zimride era um aplicativo voltado para ajudar estudantes da universidade UC Santa Barbara a encontrar caronas para corridas longas.

Hoje: em 2012, o Lyft surgiu como uma empresa separada da Zimride, um aplicativo que claramente competiria com o Uber. Um ano depois, o Zimride foi vendido à Enterprise, que no início de 2015 passou a trabalhar apenas com negócios e escolas. Enquanto isso, o Lyft realiza mais de 2,5 milhões de corridas por mês.

Periscope permitia que você visse como é qualquer lugar do mundo
Antes:os fundadores Kayvon Beykpour e Joseph Bernstein criaram o aplicativo Bounty em 2014, para que os usuários fizessem pedidos e ver uma transmissão ao vivo de qualquer lugar do mundo.

Hoje: A ideia básica do Periscope é a mesma do Bounty, a de ver o que acontece em qualquer lugar do mundo – tudo através de transmissões de vídeo ao vivo. Antes mesmo de ser lançada oficialmente, o Twitter comprou o Periscope por US$ 120 milhões.

Magic monitorava a pressão sanguínea
Antes: chamado Bettir, ele era um aplicativo que monitorava a pressão sanguínea e estava em desenvolvimento pelo programa Y Combinator. Posteriormente, equipe que o criou programou também o Magic, aplicativo que permitia aos usuários comprar o que quiserem, contanto que não fosse ilegal.

Hoje: o Magic teve um lançamento bem sucedido, com usuários formando filas virtuais para conseguir entrar. Algumas semanas atrás, o Magic anunciou um levantamento de US$ 26 milhões em financiamento.

Reddit era um site para pedir comida
Antes: os cofundadores e colegas de quarto Alexis Ohanian e Steve Huffman criaram, a princípio, o site MyMobileMenu, por onde era possível pedir comida. Quando se inscreveram para o programa acelerador de startup, o Y Combinator, o conselheiro Paul Graham lhes deu uma nova ideia para a internet.

Hoje: contando com 174 milhões de usuários no final de 2014, o Reddit é um site de notícias colaborativas lançado em 2005. No ano seguinte, foi comprado pela revista Conde Nast, e depois como uma startup privada em 2012. Em 2013, recebeu US$ 50 milhões em financiamento de Snoop Dogg e Jared Leto.

Foursquare era baseado em um produto similar que o fundador vendeu ao Google
Antes: o Dodgeball era o projeto de TCC de Dennis Crowley na New York University, que permitia que os usuários fizessem check in em lugares e mandassem mensagens para seus amigos enquanto o faziam. Ele foi comprado pelo Google em 2005 e lançado em 2008.

Hoje: um ano após o lançamento, o Google fechou o Dodgeball – e Crowley trabalhou em uma nova empresa, ainda com a tecnologia principal da primeira. O Foursquare foi o resultado e, atualmente, dobra sua receita a cada ano.