CEO de startup que demitiu os 400 funcionários por e-mail explica situação

Avatar

Por Júlia Miozzo

12 de agosto de 2015 às 11:18 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – No início desta semana, uma startup parou de funcionar e demitiu seus 400 funcionários através de e-mail, afirmando que estava “pausando suas operações”. Embora no momento a CEO não tenha feito nenhum comentário, na última terça-feira (11) ela publicou uma explicação sobre o ocorrido no site Medium.

A resposta para o desligamento repentino e demissão dos funcionários é simples: a empresa “queimou”; ou seja, estava gastando mais do que recebia. A taxa de gastos superiores da empresa começou a crescer após elas trocarem o sistema de contrato pelo funcionário nas leis trabalhistas americanas. A empresa também viu o número de funcionários subisse de 150 para 400 em 18 meses, impulsionando os números.

“No final, crescemos mais rápido do que poderíamos aguentar. Nossos gastos saíram do controle mesmo com a receita alta, e isso levou à pausa dos serviços da Zirtual”, escreveu a CEO Maren Kate.

Nas últimas 24 horas da empresa, um investidor de uma aceleradora ofereceu-se para comprar as ativos da empresa e reiniciar seus serviços, contratando alguns dos funcionários originais de volta.

Maren Kate também prometeu que todos os funcionários prejudicados serão totalmente recompensados e que os cheques de pagamento já foram emitidos.