BMW e Rappi devolverão R$ 2 mil para quem reservar novo carro pelo app

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

25 de julho de 2019 às 15:59 - Atualizado há 1 ano

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Quem quiser reservar o 320i, novo carro da BMW, agora poderá fazê-lo tão facilmente quando pedir uma pizza por delivery. Isso será possível graças à uma parceria realizada entre a montadora e a Rappi. Os clientes que fizerem a reserva (no valor de R$ 1 mil) pelo aplicativo e posteriormente realizarem a compra do veículo receberão um crédito de R$ 2 mil para gastar na Rappi.

O 320i é um modelo sedã e estará disponível em três versões no país. O preço inicial de venda é de R$ 195.950. Essa é a primeira vez que a BMW realiza esse tipo de pré-venda. A Rappi passará a ter um botão específico da montadora junto aos serviços de farmácia, entregas, entre outros.

“A pré-venda por aplicativo é o primeiro passo de soluções digitais de interação com o cliente brasileiro, um dos mais conectados do mundo”, afirma Roberto Carvalho, Diretor Comercial da BMW do Brasil, no anúncio.

Quem preferir realizar a reserva presencialmente poderá finalizar o pagamento com a Rappi, através da carteira digital RappiPay, e também receberá os créditos.

Super aplicativo

A iniciativa faz parte do plano da Rappi de se tornar um “super aplicativo”, concentrando diversos serviços em apenas um local. Atualmente, a startup possui serviços como massagem, viagens com patinetes elétricos, delivery “de tudo”, serviços de beleza, bateria e até mesmo aluguel de goleiro de futebol por algumas horas. O objetivo é de conquistar o mercado consumidor na América Latina, que conta com cerca de 700 milhões de pessoas.