Belgas publicam fotos de gatos nas redes sociais para confundir terroristas

Avatar

Por Júlia Miozzo

24 de novembro de 2015 às 14:14 - Atualizado há 5 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

SÃO PAULO – Com a Bélgica em estado de alerta máximo, as autoridades pediram que a população mantivesse sigilo nas redes sociais sobre as operações e atividades da polícia, já que as buscas por terroristas foram intensificadas nos últimos dias.

O primeiro ministro do país, Steven Vandeput, reforçou o pedido com um post em seu Twitter: “A polícia está pedindo ao público para não reportar seus movimentos nas mídias sociais, por favor apoie e retuíte #BrusselsLockdown”. 

Ao invés de levarem o pedido para o lado negativo, os belgas reagiram ao pedido de maneira que pudessem continuar utilizando as redes sociais: tweetando a hashtag com fotos de gatos. Como contou Mateusz Kukulka à AFP, quem iniciou o movimento de postagens com imagens de gatos foi Hugo Janssen. “Em vez de tuítes sobre as atividades policiais em Bruxelas, aqui vai uma foto do nosso gato Mozart”.

Em resposta, as autoridades belgas agradeceram. “O procurador federal e os serviços policiais devem agradecer a imprensa e aos usuários de mídias sociais por levar em conta as necessidades da operação em curso”, disse Eric Van Der Sypt, porta-voz da procuradoria.