Banco Original tem prejuízo de R$ 144,6 milhões no primeiro trimestre de 2017

Avatar

Por Lucas Bicudo

27 de junho de 2017 às 14:39 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Más notícias: o Banco Original registrou um prejuízo de R$ 144,6 milhões nesse primeiro trimestre. É a pior performance entre todas as instituições financeiras em operação no Brasil, segundo o Banco Central.

No ano passado, o prejuízo operacional ficou na casa dos R$ 278,6 milhões. Mas aí tem uma sacada: o banco ainda registrou lucro líquido de R$ 43,6 milhões, depois de uma operação – no mínimo curiosa – que vendeu o nome Original aos seus próprios donos, a J&F Investimentos, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, por R$ 422 milhões em 36 parcelas. A negociação foi crucial para que o banco tivesse lucro contábil no ano passado. Sem ela, o prejuízo teria ultrapassado R$ 322 milhões.

A questão é: com ou sem prejuízo, a família Batista está envolvida em uma série de acusações, que fizeram com que seus clientes sacassem mais de R$ 30 milhões – efeito da divulgação da conversa estrondosa com Michel Temer. O furor fez com que o BC acompanhasse as operações do Original durante duas semanas.

Não deixe de conferir: o StartSe, juntamente com a Associação Brasileira de Fintechs, lança o Fintouch, primeira feira da América Latina totalmente voltada para o mundo das fintechs. Dividido em três pilares, o evento contará com palestras e debates, feira com exposição de fintechs e workshops para empreendedores e executivos do mercado financeiro.

Dados coletados nesse período explicam o prejuízo: foram gastos R$ 172,8 milhões em despesas administrativas nesses três primeiros meses – um valor muito maior que os R$ 8,3 milhões obtidos das tarifas pagas pelos clientes.

A receita não cobriu nem 5% das despesas. Geralmente essas receitas cobrem até 80% dos gastos.

O Original alega que o prejuízo está dentro do esperado. “Alinhados à nossa proposta de negócio, realizamos significativos investimentos. O retorno, segundo nosso plano de negócios, está aderente às nossas expectativas e não impacta a nossa liquidez corrente ou os nossos compromissos”.

As informações são do O Estado de S. Paulo.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]