Alvo do Facebook, Snapchat perdeu 8 de seus principais executivos em 2015

Seja para assumir novos projetos ou por terem entrado em demissões coletivas, os executivos já haviam passado por empresas como o Facebook e Google

Avatar

Por Júlia Miozzo

21 de outubro de 2015 às 11:06 - Atualizado há 4 anos

SÃO PAULO – O Snapchat é uma das redes sociais favoritas dos jovens e tem se tornado uma das mídias digitais favoritas dos anunciantes, mas ainda assim parece não ter uma estrutura bem montada: no ano passado, segundo o Business Insider, a startup perdeu oito importantes executivos, sendo que apenas um deles trabalhou por mais de oito meses na empresa – que, até pouco tempo atrás, era alvo de aquisição por parte do Facebook.

Seja para assumir novos projetos ou por terem entrado em demissões coletivas, os executivos já haviam passado por empresas como o Facebook e Google.

Peter Magnusson
O executivo já passou por diversas empresas de tecnologia, sendo o Google a empresa anterior ao Snapchat. Peter passou seis meses como vice-presidente de engenharia na empresa, para então partir para a Oregon como vice-presidente sênior dos serviços de nuvem da empresa.

Mike Randall
Após sete meses no Snapchat, o chefe de receita da empresa renunciou seu cargo. Embora não se saiba o que o executivo tem feito desde então, sabe-se que antes do Snapchat ele ocupava a posição de diretor geral do programa de marketing do Facebook.

Sara Sperling
A diretora de recursos humanos deixou a empresa em fevereiro deste ano, após oito meses de trabalho, por motivos pessoais. Tal como Randall, Sara também deixou o Facebook para trabalhar no Snapchat. Em maio deste ano, ela passou a ser também chefe de recursos humanos na empresa DoorDash.

Emily White
Emily foi a executiva que teve maior trajetória no Snapchat, como COO da empresa. Ela trocou o Facebook em janeiro de 2014 pelo Snapchat, deixando a rede social em março de 2015. Segundo seu perfil do LinkedIn, atualmente ela atua como fundadora e CEO de um novo projeto.

Simmi Singh
A executiva foi demitida da empresa em setembro, após sete meses na empresa. Antes de ocupar o cargo de CTO no Snapchat, ela atuava como recrutadora na agência Egon Zehnder.

Shannon Petranoff
Antes de retornar para a Paramount Pictures, seu emprego anterior, para uma promoção, Shannon ocupou o cargo de chefe de estratégia criativa. Ela deixou o Snapchat após sete meses para assumir como vice-presidente sênior de marketing interativo.

Marcus Wiley
Wiley foi um dos executivos que entraram nas demissões de outubro do Snapchat, após a empresa decidir desligar a área de conteúdo original do Discovery. Ele ficou na empresa por somente cinco meses.

Jill Hazelbaker
A executiva ocupava o cargo de vice-presidente de comunicações e políticas públicas no Snapchat e também foi demitida em outubro. Recentemente, um site norte-americano reportou que ela estaria integrando a equipe do Uber.

Leia mais:

Yahoo é “demitido” do Snapchat por não saber usar a plataforma
Valor de mercado do Snapchat pode chegar a US$ 19 bilhões
Por dentro do YouTube: como ganhar dinheiro com vídeos na internet
Como fazer com que sua startup se torne um “unicórnio” de US$ 1 bilhão