CapTable abre segunda rodada de investimentos em startups

Na primeira rodada, a plataforma de equity crowdfunding captou R$2,7 milhões com 711 investidores.

0
shares

A CapTable, plataforma de investimento em startups da StartSe, abre nesta terça-feira uma nova rodada de captação. Três startups participam deste ciclo, que tem um valor mínimo de R$ 500 para os investidores interessados.

“Nessa nova rodada, estamos implementando um novo modelo para que a experiência de investir em startups seja muito parecida com a do investimento em ações”, afirma Paulo Deitos, sócio da CapTable. Na primeira rodada, foram levantados R$ 2,7 milhões com 711 investidores em quatro startups.

Neste novo modelo, o investidor compra lotes de 100 ações das empresas (isso significa que quando a empresa converter em S/A ele terá essa quantidade de ações). Por isso, o valor mínimo de investimento não é mais R$1 mil, e sim variável conforme o preço de cada empresa, podendo chegar a R$500 o menor valor de lote.

Conheça, a seguir, as startups que estão participando desta rodada:

Startups

Inova Pictor: é uma legaltech que usa inteligência artificial para automatizar o processo de registro de marcas e patentes. Com isso, ela reduz o custo e melhora o atendimento do cliente durante o processo. Hoje, no Brasil, mais de 60% dos registros de marcas são feitas por PMEs, que é o principal foco da startup para consolidar o seu crescimento.

Saldo+: é uma fintech focada em fazer o processo de emissão de Nota Fiscal Eletronica, principalmente na Nota Fiscal Eletronica ao Consumidor, mais fácil e prático. O principal público da empresa são os milhares de comércios cujos proprietários têm mais de 40 anos (mais de 60% dos comerciantes) e menos familiaridade com o uso da tecnologia. Um dos principais trunfos da empresa é criar um app que vai nas maquininhas de cartão (com sistema Android) que realiza o processo todo junto com a cobrança do cartão de crédito.

O Amor é Simples: é uma loja virtual que desenha, produz e vende vestidos de noivas. É uma marca pioneira por oferecer vestidos de noiva com menos tempo de entrega para as noivas, com modelagens leves e lindas e preços revolucionários. A produção é sob demanda e modular. É possível combinar partes dos vestidos e customizar para as noivas, com mais de 57 mil possibilidades de combinações.

Modelo de investimento

A nova experiência de investimento na CapTable apresenta semelhanças com o mercado de ações, mas ainda mantém características do equity crowdfunding. Veja, abaixo, uma comparação entre os formatos:

1 – Você investe para se tornar sócio: o objetivo é o mesmo, só que, ao investir em ações, você adquire participação em empresas consolidadas, que são grandes corporações com milhares de funcionários. Ao investir em startups, você se torna sócio de empresas ágeis em crescimento, que em pouco tempo podem revolucionar um mercado com o uso da tecnologia. Em uma startup, a tecnologia traz o poder da escalabilidade para o seu produto ou serviço, assim criando a possibilidade de desbancar outros players e passar a dominar um mercado – processo que chamamos de ruptura. Outra característica é que nas startups você investe em um título que será transformado em participação da empresa no futuro (quando algumas situações definidas nesse contrato acontecerem), modelo que é feito para poder proteger você, investidor – tornando o processo mais seguro e menos burocrático.

2 – Você compra pequenas partes desta empresa em lotes: ao investir em ações, ninguém faz a conversão de quanto aquelas ações representam do total da companhia, até porque isso não é o mais importante. Você investe nestas ações não pela participação que você terá da empresa, e sim pelo potencial de retorno que ela pode te proporcionar. Então ao comprar um lote de ações, por mais que isso represente ~0,000000001 por cento da empresa, o que interessa é o quanto de ganho você terá sobre o seu valor investido, e claro, você espera que o valor investido cresça muito mais do que em outros tipos de investimento mais tradicionais do mercado.

3 – Você compra um lote pelo preço de mercado: o valor da ação pode variar de empresa para empresa, e dependerá de fatores como o estágio, o potencial de crescimento e o risco de mercado associado ao produto ou serviço. A mesma coisa é com as startups: cada uma terá um valor específico, e com isso o mínimo para você investir em uma startup agora é variável (e não mais fixo em 1 mil reais como na primeira rodada da CapTable).

4 – Você recebe dividendos: ao investir em ações, geralmente um dos objetivos é receber a distribuição de lucros da empresa. Nas startups que você investir, será a mesma coisa, pois você passará a receber os dividendos assim que converter o seu título de investimento e se tornar sócio.

5 – Você espera a valorização da empresa para aumentar o seu patrimônio: este é o principal ponto no qual os investidores da bolsa apostam: a valorização das ações para poder revender para alguém e assim realizar o lucro. Neste quesito, as startups têm uma grande vantagem, pois é investindo nelas que você realmente poderá encontrar ganhos exponenciais. Mas, claro, nem todas terão resultados expressivos, e hoje não é tão simples (ainda) revender a sua participação. Outro ponto importante é reforçar que não é da noite para o dia que esse valor de mercado vai se multiplicar, mas certamente é investindo em startups que você terá mais chances de ver isso acontecer.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários