Tutormundi conecta alunos e tutores para sanar dúvidas em minutos, 24h por dia

A startup utiliza uma plataforma para alunos da sexta série do Ensino Fundamental ao curso pré-vestibular publicarem suas dúvidas e terem aulas particulares

0
shares

Algo natural, mas que atrapalha a vida dos estudantes, são as dúvidas que surgem no meio do caminho, em qualquer hora do dia. Se não sanadas, elas podem tirá-los do ritmo até encontrar a resposta ou impedir que aprendam o conteúdo desejado. Para solucionar esse problema, o empreendedor Raphael Rocha Coelho criou a Tutormundi. Ele conta com Thomas Patricio Machado e Bart Sturm como cofundadores.

A Tutormundi é um aplicativo em que cerca de 40 mil alunos do sétimo ano do Ensino Fundamental ao curso pré-vestibular podem publicar suas dúvidas. Depois que está na plataforma, as questões são recebidas por uma rede de 2 mil tutores, que escolhem as que desejam responder.

Os tutores são universitários de destaque em instituições de renome. Eles passam por provas, nas quais têm que acertar 80%, e treinamento da Tutormundi. A remuneração é por minuto ensinado, e o valor varia de acordo com avaliações, velocidade de atendimento, entre outros. “Temos tutores que recebem de 15 a 50 reais por hora”, conta o engenheiro Raphael Rocha Coelho. Há exemplos que estão na plataforma há mais de 2 anos e acumulam mais de 3 mil aulas lecionadas.

“90% das perguntas realizadas são selecionadas por um professor em menos de 5 minutos. Depois, quanto tempo a aula vai durar, varia de acordo com a questão - tivemos aulas de 5, 20 minutos até 2h, 3h”, comenta o fundador da edtech.

A Tutormundi se tornou uma realidade em fevereiro de 2016. Raphael Coelho se baseou em sua própria experiência - ele contou com a ajuda de um amigo nos estudos que acabou se tornando um tutor. O resultado foi positivo: Raphael passou em primeiro lugar em matemática em uma universidade federal. Agora, deseja, com o auxílio da tecnologia, trazer a mesma experiência aos estudantes.

A plataforma, desenvolvida pela própria startup, permite o envio de mensagens de texto, áudio e imagens. Para acessá-la, os alunos pagam a mensalidade de 50 reais por mês.

Inteligência artificial no aprendizado

Em cinco anos, a Tutormundi planeja conquistar 2,5 milhões de alunos em todo o Brasil. Após esse período, os planos são de captar um mercado de 7 milhões na América Latina. “Pretendemos começar em países como a Colômbia e Chile, que possuem um sistema de educação muito semelhante ao nosso”, explicou Coelho.

Atualmente, a startup está incorporada nos Estados Unidos para ter mais acesso a investimentos. A Tutormundi é investida pelo grupo Wharton Angels, de investidores anjo, e recebeu um aporte de R$ 1,6 milhão.

No entanto, a empresa não atua nos EUA. Além dos investimentos, a intenção é desenvolver inteligência artificial para tornar o serviço mais rápido para tutores e alunos, e não para responder as dúvidas.

“A inteligência artificial será para duas coisas: verificar se aquela questão ou semelhantes já foram resolvidas e mostrar ao aluno o resultado antes de conectá-lo com o tutor. O segundo ponto é poder designar o melhor tutor possível para a dúvida. Todas essas decisões podem ser tomada simplesmente com a foto de um exercício”, explica Raphael.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários