Neon lança função para que clientes invistam centavos que "sobram" das compras

Ferramenta ‘Arredondar Meus Centavos’ facilita pequenos investimentos para estimular hábito de guardar dinheiro

0
shares

A fintech Neon lançou, nesta segunda-feira (17), um recurso de investimentos automáticos para clientes de sua conta digital. A ferramenta se chama “Arredondar Meus Centavos” e, como o nome explica, permite que os centavos de todas as compras realizadas com cartão de crédito ou débito sejam arredondados para cima. O comerciante recebe o valor correspondente à compra e os centavos que sobram vão para o CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Na prática, funciona da seguinte forma: um usuário dos cartões Neon compra uma camiseta por R$ 39,10. Ao realizar a transação, ele vai gastar R$ 40 de sua conta corrente – seja usando crédito ou débito. O vendedor continua recebendo os mesmos R$ 39,10 do valor da camiseta, e os R$ 0,90 restantes vão se acumulando com os centavos das demais compras. Ao atingir um valor acumulado de, no mínimo, R$ 10 (valor mínimo para investimento do app da Neon), o montante é automaticamente direcionado ao investimento em CDB definido pelo cliente.

"Todo mundo pode se tornar um investidor se poupar um pouquinho por dia, por menor que seja o valor. Queremos incentivar as pessoas a alcançarem seus objetivos financeiros mais rapidamente, fazendo do investimento um hábito cotidiano", afirma Guilherme Lorensini, diretor de negócios da Neon. “Nosso CDB rende até 101% do CDI", acrescenta.

Para quem quiser economizar ainda mais dinheiro a cada compra, o app do banco digital permite multiplicar estes centavos por 2, 5 ou 10 vezes. No mesmo exemplo utilizado acima, então, o valor total gasto seria de R$ 48,10 – sendo R$ 39,10 para a loja de camisetas e R$ 9 para o investimento do cliente – no caso de optar por multiplicar 10x os centavos arredondados.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários