Binario Cloud: uma startup que nasceu para brigar com gigantes

A startup, que tem entre seus líderes Luiz Fernando de Souza, soube fazer a lição de casa e investiu em pessoas, qualidade de atendimento, e uma estratégia de negócios que se mostrou acertada – depois de ser redesenhada

0
shares

A Binario Cloud foi fundada há pouco mais de um ano para auxiliar médias e grandes empresas na migração de dados para nuvem ou desenvolver novos projetos inteiramente na nuvem. Apesar de este ser um mercado novo, ele é dominado por multinacionais como Amazon, Microsoft e Google. Para se destacar em meio às grandes, a startup investiu em pessoas, qualidade de atendimento e uma estratégia de negócios que se mostrou acertada.

O plano inicial era entregar uma solução de computação em nuvem como plataforma para que provedores de internet atendessem ao cliente final. Porém, rapidamente a equipe da Binario Cloud identificou uma grande demanda no mercado corporativo, em que os tomadores de decisão são pressionados por migrar para a nuvem, por uma série de fatores, mas não sabem como fazer isso.

“Para criar um espaço sólido, em meio a um mercado de gigantes, ajustamos o modelo em três pilares: técnico, serviço e comercial”, diz Luiz Fernando de Souza, diretor da Binario Cloud.

Para assumir a dianteira da área técnica, foi recrutado Cyrano Rizzo, atual CTO da Binario Cloud, que passou anos na Universidade de São Paulo, desenvolvendo a nuvem da USP, considerada a maior nuvem de uma instituição de ensino da América Latina.

“E, tecnicamente falando, somos aficcionados por performance. Entregamos um alto nível de automação para deploy e gestão de infraestrutura, além de participarmos ativamente da construção do ambiente de cada cliente”, diz Souza.

No pilar de serviço, o time da Binario Cloud entendeu que parte do desafio das empresas é o próprio nível de maturidade e conhecimento digital. “As empresas não possuem documentação ou conhecimento profundo quanto ao seu ambiente (digital) e requisitos (para a migração), tornando a jornada para nuvem um processo traumático”, afirma Souza. Diante disso, a proposta da startup é “estar fisicamente próximos dos clientes”, de modo a servir como um braço para o time de TI das empresas.

Por último, no pilar comercial, a estratégia da Binario Cloud é ser uma plataforma de computação em nuvem para que provedores de internet forneçam soluções ao cliente final. “Ou seja, buscamos ter um modelo que permita ao parceiro ter uma margem relevante com cada negócio gerado”, diz Souza. Atualmente, a Binario Cloud conta com parceiros provedores de internet nos Estados Unidos, Panamá, no nordeste do Brasil e negocia novas parcerias. Embora não divulgue quanto clientes possui, a Binario Cloud atende a indústria automotiva, alimentícia, de construção civil, varejo, educação, e-commerce e de inteligência artificial.

Confira trechos editados da entrevista de Luiz Fernando de Souza, diretor da Binario Cloud, à StartSe.

Planos de Crescimento

“Iniciamos nosso "Go to marketing" em julho de 2018, e desde então conseguimos atingir nossa meta todos os meses. No Brasil, daremos toda atenção ao mercado enterprise (médias e grandes empresas), ajudando ativamente as empresas a construírem e a realizarem a sua jornada para a nuvem de forma segura e eficiente. Continuaremos dando foco total à expansão internacional e entregando aos nossos parceiros uma solução altamente segura, para que eles possam prestar serviços de qualidade aos seus clientes.”

Desafios superados

“A relação com fabricantes tradicionais de sistema operacional, banco de dados e hypervisors (foi difícil). Na prática, são empresas que evoluíram pouco ou, por interesse próprio, acabam dificultando a relação com provedores de cloud e tentam fazer “lock in”, ao travar o licenciamento ao invés de cultivar o cliente por qualidade. Como todo novo negócio, um grande desafio é superar a barreira da credibilidade da marca - então, antes de buscar entrar no mercado, desenvolvemos um trabalho de educação e construção de valores para aplicar desde a primeira conversa com nossos prospects. Tivemos sucesso com a estratégia adotada, pois desde os primeiros meses conseguimos conquistar clientes que tornaram-se fãs e hoje nos indicam sempre que há uma oportunidade.”

Surpresas desagradáveis

“Na verdade, temos surpresas ruins com as empresas pequenas, com baixo grau de profissionalismo, que acabam praticando preços desleais e prestando serviços que frustram os clientes. Em relação às grandes empresas, percebemos que estas têm dificuldade para se comunicar individualmente com o mercado e, nesse sentido, nós nos destacamos por tratar cada cliente de forma única, considerando suas expectativas, limitações, budget e normas de compliance.”

Lições aprendidas

“A principal lição é a de que é possível transitar entre os grandes players, desde que o que você faz agregue valor real ao cliente. Além disso, para ter sustentabilidade, é importante que o produto oferecido seja utilizado no coração das empresas. Desta forma, é possível projetar o investimento, o crescimento e o retorno com mais assertividade. Esses fatores são cruciais para a vida de uma startup. Também aprendemos a colocar em prática a máxima de fornecer uma solução como plataforma, para que outras empresas prosperem através da revenda ou do uso direto do seu produto, seguindo a tendência de conquista de um crescimento exponencial com menor custo humano. Outra lição de extrema relevância é garantir que somos compostos pelos melhores. Ou seja, é essencial que o time envolvido ame criar, se coloque no lugar do cliente, tenha experiência e, principalmente, entenda e acredite no valor de aprender.”

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários