Realidade aumentada e realidade virtual com ganho de escala

Ideas Farm, fundada por Rodrigo Sagioma, no centro da foto, é uma das startups do inovabra habitat, que usa tecnologia para melhorar a interação de grandes empresas com cliente final

0
shares

A Ideas Farm é uma startup que iniciou suas atividades há três anos com um plano ambicioso: fazer da realidade virtual e da realidade aumentada soluções atraentes para as grandes empresas. “O desafio é colocar estas tecnologias nas mãos dos tomadores de decisão. Isso só é possível se uma grande empresa acreditar na tecnologia e usá-la em grande escala”, afirma Rodrigo Sagioma, fundador e CEO do negócio. “Daí a importância de estarmos no inovabra habitat, mantendo contato direto com startups e corporações”. O inovabra habitat é o espaço de coinovação do Bradesco.

A startup aposta na criação de “vivências imersivas” baseadas nestas duas tecnologias. “Em alguns segmentos de mercado, estamos falando de economia e otimização de investimentos, como é o caso das áreas de educação e treinamento”, diz Sagioma. A empresa optou desde o início, como estratégia comercial, focar no segmento de saúde, onde o mercado é mais maduro. Deu certo: a Ideas Farm conquistou clientes como a Bayer, Pfizer Amgen, Novartis, Medley, MSD, Achê, entre outras. A partir daí, vieram outros grandes clientes dos segmentos automotivo, varejo, telefonia e logística. A Ideas Farm já contabiliza mais de 60 projetos e mais de 30 negócios atendidos.

Um dos projetos da Ideias Farm foi desenvolvido para a montadora japonesa Mitsubishi. O desafio foi demonstrar todas as tecnologias do Eclipse Cross – lançamento da marca no Brasil para 2019 –, dispensando o uso do manual do proprietário e a interação com um vendedor. Trabalhando juntamente com a equipe de design da Mitsubishi e com os gerentes de marketing e publicidade, envolvidos no lançamento do novo Eclipse Cross, os profissionais da Ideas Farm desenvolveram um aplicativo que usa as realidades virtual e aumentada para tornar mais real a experiência de conhecer o carro. “Quando uma das mais de 30 marcas de realidade aumentada espalhadas pelo carro é escaneada pela câmera do smartphone, surgem vídeos, imagens, textos, e outros elementos multimídia na tela, que apresentam as novidades do veículo”, explica Sagioma.

Ecossistema de inovação

Para o CEO da Ideas Farm, o maior benefício de estar no inovabra habitat é participar de um ecossistema com grandes corporações, incluindo o próprio Bradesco. “A gente aproveita a musculatura e a escala do Banco para potencializar a nossa tecnologia”, diz Sagioma. Segundo ele, a relação estreita com o Bradesco ajuda a educar o mercado, mostrando que a tecnologia de computação imersiva pode ser adotada em larga escala. O contato com os executivos do banco também é positivo. “Eles nos fazem muitas provocações”, completa. Desde que entrou no inovabra habitat, a Ideas Farm teve um aumento de 20% em seu faturamento e de 150% no número de funcionários.

Outra vantagem de estar no inovabra habitat é poder contar com parceiros que prestam serviços jurídicos de forma gratuita. A Ideas Farm procura esse serviço cerca de três vezes ao mês para discutir questões burocráticas da empresa. “Eu não teria condições de contratá-los diretamente”, afirma Sagioma.

O caminho trilhado em computação imersiva pela Ideas Farm já foi percorrido por outras empresas em mercados dos Estados Unidos e da Inglaterra. No Brasil, o foco da startup está em B2B, nos setores de telefonia, automobilístico, financeiro, têxtil e farmacêutico. A startup faz parte do eixo de computação imersiva do espaço de coinovação do Bradesco - os demais são blockchain, inteligência artificial, big data e algoritmos, Open API e internet das coisas.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários