5 startups que encontraram soluções para 'driblar' a crise da Construção Civil: conheça elas…

A Construção no Brasil passa pela sua maior crise. Mesmo assim, construtechs cresceram no período e uma delas se tornou bilionária... Quais soluções elas podem ensinar às construtoras?

0
shares

É inegável a importância da construção para a civilização. Há mais de 6 mil anos construções e casas são erguidas e algumas estão em pé até hoje.

É uma ciência que funciona. Pelo menos era assim…

Diferente dos setores como o de transportes ou até mesmo os mercados financeiros, que já projetam carros autônomos ou criam serviços de pagamento que podem substituir o dinheiro físico, a construção não inovou muito nos últimos anos.

Ele vem sofrendo problemas criadas pela sua própria, e gigantesca, estrutura.

  • Projetos grandes demoram 20% a mais para terminar;
  • Alguns fecham com orçamentos até 80% acima do previsto;
  • E o setor sofreu quedas anuais acentuadas desde a crise financeira em meados de 2014;

A produtividade do setor diminui desde os anos 90 e o retorno às empreiteiras costumam ser baixos e instáveis.

A perda era compensada na hora da venda, mas com a crise o público comprador diminuiu drasticamente.

Enquanto startups conseguiam montar equipes enxutas para criar soluções mais fáceis, baratas e inovadoras para terem trabalho mesmo durante a crise...

O mesmo não aconteceu com as construtoras. Inovar parecia um desafio grande demais por causa dos movimentos cíclicos das obras.

Quando uma nova construção começa, em outro local e equipe diferentes, perde-se boa parte do aprendizado.

Conheça algumas das soluções mais criativas que as construtechs trouxeram para o mundo da Construção Civil:

O Lego da Construção

As startups Tecverde e Ambar, de São Carlos usam a ideia de transformar partes da construção em ‘peças’. Utilizando o modelo do brinquedo Lego, que podem ser facilmente montadas na obra.

As empresas afirmam que a montagem é 4 vezes mais rápido que a alvenaria convencional. A Âmbar é especializada na construção de imóveis populares e diz que o processo é mais ecológico também, pois elimina os resíduos dessas obras.

Hoje ela atende 8 das 10 grandes construtoras do País, e construiu mais de 100 mil unidades habitacionais.

Além de desenhar casas que custam R$ 30 a mais na parcela do imóvel, mas permite R$ 90 economizados com energia ao mês, graças a painéis solares, lâmpadas LED e monitoramento de consumo.

‘Zero Distrato’ no Setor

Um dos maiores problemas no mercado da construção é o distrato. A startup ZeroDistrato nasceu para resolver esse problema de uma vez por todas.

Quando um comprador adquire um imóvel e não consegue arcar com a dívida, ele “devolve” o imóvel à construtora mediante multa. O problema é: quando isso acontece, é preciso devolver grande parte do dinheiro ao comprador.

Só que muitas vezes, os recursos já estavam sendo usados no financiamento de novas obras. Além disso, o imóvel pode perder 11% do seu valor de venda após ser “distratado”, diz estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O que a ZeroDistrato fez foi usar big data e inteligência artificial para prever as chances de um comprador não arcar com a dívida. O acerto chegou a 96% dos mais de 300 mil contratos analisados.

Decoração na palma da mão

A startup do grupo VivaReal já possui mais de 8 milhões de acessos/mês em seu site oficial.

Ela nasceu para fornecer de maneira unificada conteúdos que reúnam as melhores ideias de decoração, arquitetura e design de interiores. Através de artigos e galeria de fotos dando insights para as pessoas transformarem seus lares em um ambiente mais especial e aconchegante.

O site é gratuito, e apesar do foco ser criar um ambiente no qual o consumidor encontre referências para reformar seus lares, o Diego Simon, cofundador da startup conta que ele também é essencial para profissionais de arquitetura:

“ Oferecemos uma ótima oportunidade de visibilidade, com exposição gratuita de perfil profissional e portfólio de projetos, colaborando para uma gestão adequada da presença digital deles.”

2x1 para projetos melhores

O Construct App uniu escritório e canteiro de obras para empresas da construção economizarem tempo e dinheiro no que realmente importa: a qualidade dos projetos construídos.

Em 2017, ela foi eleita uma das 100 empresas de construção civil mais inovadoras do mundo.

É possível gerir a evolução das obras de qualquer lugar. Adicionar plantas, imagens, criar tarefas e checklists e até enviar relatórios.

Através do Construct, as empresas podem executar vistorias de qualidade, registro fotográfico, gerenciamento de equipes remotas, comparação de produtividade entre projetos, equipes e funcionários e muito mais.

Quer comprar um imóvel? Só apertar um botão...

A startup mineira Benvenuto é uma imobiliária online e propõe uma nova experiência para a compra e venda de imóveis.

Os imóveis cadastrados recebem avaliação jurídica, anúncios personalizados e uma definição de cliente ideal para compra.

Se a venda for concluída, o comprador e vendedor podem ser premiados com até 10% do valor da comissão em produtos de uma rede de empresas parceiras.

O corretor de imóveis da startup (o Agente Benvenutto) recebe uma comissão até 2x maior que a média do mercado. Tem registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), veículo próprio e a empresa oferece todo suporte tecnológico para os processos de contato com o comprador.

Além de treinamentos e remuneração mais atrativa.

Gostou dessas soluções e quer usá-las também no seu negócio?

Atualmente existem mais de 340 construtechs no Brasil. Cada um com uma solução mais inovadora que a outra para a Construção Civil.

Mesmo durante a crise, algumas como a Quinto Andar se tornaram bilionárias. E o investimento mundial nessas startups bateu recordes em 2018 ultrapassando US$ 1,05 bilhão de dólares.

Enquanto isso, empresas grandes encolhem em faturamento, perdem profissionais e o mercado de atuação diminui.

Com a retomada da economia, elas voltarão a crescer ou as construtechs tomarão o mercado que antes era só delas?

Para saber disso, e como as construtoras podem usar o conhecimento dessas startups para voltarem a crescer, a StartSe realiza em março o Construtech Conference 2019.

Mais de 1.500 profissionais do setor, empresas e startups vão estar juntas para discutir as soluções e principais tendências do setor.

  • As mais recentes soluções das startups pro mercado;
  • Nichos de atuação que as grandes construtoras podem atuar;
  • A recuperação do mercado em 2019…
  • E muito mais.

A Quinto Andar (maior construtech do Brasil) e a Vitacon são alguns dos players convidados.

O evento ocorre dia 29 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo. Confira a página do evento e garanta seu ingresso com preço promocional enquanto houver lotes disponíveis.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários