Startups: a próxima Bolsa de Valores

Um mercado que cresceu mesmo na crise e já deu 2.800% de retorno a investidores que olharam para a startup certa. Como você pode participar desse movimento também?

0
shares

Os investidores brasileiros acompanham as altas da Bolsa de Valores quase como se estivessem acompanhando um jogo de futebol: a cada ponto, todos vibram.

Ela quebrou mais um recorde e fechou em 98 mil pontos recentemente.

Fonte: Valor Econômico

Entretanto, há uma outra “Bolsa” com potencial de valorização muito maior que a Bolsa de Valores atual que apenas alguns investidores estão entrando.

O mercado de startups cresce 20% ao ano e desde 2012 colocou mais de 62 mil empreendedores e 6 mil empresas como essas no Brasil.

Esses números de crescimento, lembrando que acabamos de sair de uma crise econômica que durou mais de 4 anos e encolheu o PIB brasileiro em 30% no período, são incríveis e chamam a atenção de qualquer investidor.

Enquanto o mercado brasileiro se recupera a passos lentos e o mercado de ações está quebrando recordes desde as eleições, se tornando cada vez mais difícil para novos investidores entrarem e aproveitarem a maré de alta.

Existe uma “nova Bolsa” acontecendo em paralelo, com crescimentos sólidos - e que está muito mais fácil para você entrar.

Recebendo investimentos nacionais e internacionais e com potencial de crescimento cada vez maiores em 2019.

Um investidor, na média, pode recuperar 5 vezes o valor investido no prazo de 6 anos se escolher boas startups.

Números para Investidores

O que um investidor tradicional precisa saber? O tempo médio para sair (exit) de startups é de 6,8 anos mais ou menos com uma TIR (Taxa Interna de Retorno) de 26,7%.

Um valor atraente e superior a muitas outras formas de investimento disponíveis no mercado. E algumas conseguem alcançar retornos ainda maiores, como 43,7% de TIR como no caso da Bossa Nova Investimentos, por exemplo.

O segredo aqui é parecido sobre como investir em ações: diversificar as startups para investimento aumenta muito suas chances de lucro.

No Brasil, só em 2018, 5 startups foram avaliadas em US$ 1 bilhão de dólares.

Um número ainda maior passou a valer milhões de dólares. E muitos investidores estão olhando para esse mercado com otimismo para multiplicar seus ganhos.

Fonte: Folha de S. Paulo

Investimentos em startups brasileiras quebraram recordes em 2017 em relação a 2016: de 926 milhões para 2,86 bilhões de reais (um aumento de 300%).

Startups de alguns setores no Brasil estão se tornando as queridinhas dos investidores: os setores de bike, cerveja artesanal e energia chegaram a gerar retorno de até 2.800% aos investidores que entraram primeiro.

E os valores para participar delas são geralmente baixos: de 500 a 1000 reais em equity crowdfunding (financiamento coletivo).

Como entender e participar disso?

Aprender a investir em startups pode ser diferente de tudo o que você já viu no mercado tradicional.

Os riscos podem ser enormes se você investir na empresa errada; e os ganhos podem ser maiores ainda se você identificar o setor ou empresa certa.

Existem quase 6 mil startups no Brasil, e quase 7 mil investidores (pessoas físicas) neste mercado.

Mas dois fatores indicam que esse número vai aumentar em 2019:

  1. Startups Unicórnio (acima de 1 bilhão de dólares em valor de mercado) têm atraído o olhar de investidores para este mercado; e
  2. A baixa taxa de juros (Selic) está fazendo investidores sair da Renda Fixa e irem para opções mais lucrativas (startups uma delas).

Nós acreditamos que o número de investidores irá decolar em 2019 no Brasil, mas poucos ainda sabem como fazer isso e o que de fato analisar na hora de investir em uma empresa jovem:

  • Como saber o valuation de uma startup?
  • Quais os benefícios e diferenças do modelo equity crownfunding das outras formas de se investir em startups?
  • Os principais erros que investidores experientes cometem ao entrar no mundo das startups?

Pedro Englert, CEO da StartSe, investidor em mais de 10 startups diferentes, junto com um time de especialistas do mercado de startups respondem essas e outras questões no Invest Class.

Um treinamento 100% online para te explicar o passo a passo que você precisa seguir para entender o mundo das startups e aprender como investir nelas com sucesso.

Profissionais que atuam em Aceleradoras, Investidores-Anjo, Venture Capital como:

Fábio Póvoa, um dos maiores investidores-anjo no Brasil e co-fundador da Movile, líder global em mobile comerce e um dos maiores cases de sucesso do Brasil.

Pedro Waengertner, fundador da ACE, a maior aceleradora da América Latina, e indicado pela Forbes como um dos 10 empreendedores que você deve acompanhar.

Edson Rigonatti, sócio da Astella Investimentos, além de possuir ampla experiência em Venture Capital, Vendas e Marketing, Customer Success e outros.

Eles e outros Profissionais Nível A estarão no InvestClass te ensinando todos os segredos para investir em startups e captar investimentos para o seu negócio do jeito certo.

O curso é 100% online para você poder acessá-lo sempre que quiser e de qualquer lugar onde você estiver. Clique aqui para saber mais detalhes sobre o curso, módulos e professores, valores promocionais e formas de pagamento.

Comentários

Mais em Startups