Nubank lança cartão de débito e permite saques

O Nubank lançou dois produtos muito pedidos por milhões de clientes: o débito e o saque para a NuConta

0
shares

O Nubank lançou dois produtos muito pedidos por milhões de clientes: o débito e o saque para a NuConta. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (11) em um evento da fintech, em São Paulo.

O comunicado das novas funções veio depois que o Banco Central autorizou o Nubank a virar uma instituição financeira. “Queríamos muito lançar (a função débito) porque há mais de 20 milhões de pessoas que queriam o cartão do Nubank e não conseguiam ser aprovados para ter o cartão de crédito”, afirma David Vélez, presidente e cofundador da fintech.

Os novos cartões do Nubank, que foram lançados há dois meses, já estavam preparados para nova função — ela apenas não estava habilitada. A novidade estará disponível, inicialmente, para 10 mil pessoas que já possuem o novo cartão.

“Com o cartão de débito e a NuConta, vamos alcançar os 100 milhões de brasileiros que ainda estão na poupança, pagando altas taxas, entrando na porta giratória sem final. Não faz sentido, com esse produto do Nubank, ainda estar aceitando esse tipo de tratamento. Todo mundo merece um tratamento humano”, argumentou Vélez.

A fintech espera que a novidade esteja disponível para todos os que desejam até o final do primeiro semestre de 2019. "Queremos aproveitar a base de 20 milhões de pessoas (que queriam o cartão do Nubank). Eles serão os primeiros", afirmou Cristina Junqueira, vice-presidente e cofundadora do Nubank.

A ideia de apresentar a novidade das novas funções na Pinacoteca, museu de São Paulo, é de que as portas giratórias tradicionais dos bancos devem ficar no museu. Para ilustrar, havia uma porta giratória no evento em que convidados — principalmente clientes da fintech — poderiam tirar fotos. "A gente brinca com a porta giratória, mas é real. As pessoas se sentiam indo pedir um favor quando iam ao banco", comentou a cofundadora.

Cristina Junqueira, David Vélez e Vitor Olivier (gerente geral da NuConta)

Criado em 2013, o Nubank nasceu com o objetivo de desburocratizar os serviços financeiros e torná-los mais acessíveis aos milhões de brasileiros desbancarizados. Hoje, a fintech conta com mais de 2,5 milhões de clientes apenas na NuConta, sua conta digital de pagamentos. O número de clientes é maior do que todos os outros bancos digitais brasileiros juntos.

Em outubro deste ano, a empresa recebeu um investimento de 180 milhões de dólares da gigante chinesa de tecnologia Tencent, sendo avaliada em mais de 4 bilhões de dólares, um dos primeiros unicórnios brasileiros.

Além de ser um passo que atende aos desejos de seus clientes, a liberação do débito permite que mais pessoas possam usar os serviços do Nubank. O cartão de crédito sempre esteve (e continua) à mercê de aprovação, enquanto a NuConta, conta de pagamentos digital da fintech, se tornou disponível a todo público neste ano, após lançamento em 2017.

Com a novidade, a expectativa agora é que os clientes "se despeçam das agências bancárias". As pessoas que continuarem desejando a função de crédito da fintech poderão ter esse processo facilitado com a adesão da NuConta, pois o Nubank terá mais informações sobre suas vidas financeiras.

"Não temos renda mínima para nenhum produto Nubank. Sempre tivemos a dificuldade de atingir certas classes sociais na parte de crédito. Com o débito, conseguiremos abrir a NuConta, mesmo para quem ainda não tem conta em banco. Com o mix de produtos, o débito vai atingir uma parcela muito mais abrangente do que o crédito", afirmou David Vélez.

Saques

Somente os clientes que têm o cartão novo do Nubank poderão fazer o saque em qualquer caixa da rede do Banco 24 horas. Para isso, a fintech cobrará uma tarifa de 6,50 reais cada vez que o cliente resolver tirar o dinheiro do caixa.

“Preferimos ser transparentes e a pessoa pagar sempre que usar, ao invés de colocar essa tarifa em outro lugar”, disse Cristina Junqueira. Essa é a única taxa da NuConta — os clientes são isentos de tarifas até nas transferências entre outros bancos.

E os próximos passos?

Após trazer dois dos produtos mais desejados, a próxima pergunta é "e depois?". Por enquanto, a prioridade do Nubank é continuar aprimorando a NuConta, atingindo o maior número de brasileiros possível.

Por isso, a conta de pagamentos do Nubank não possui iniciativas comuns como investimentos e previdência, mas o débito parece ser apenas o começo de uma longa jornada. "Estamos no primeiro minuto do primeiro tempo. Existem muitos produtos que queremos lançar e o Banco Central pode nos ajudar a dar os próximos passos", comentou David Vélez.

"Metade do Brasil está hoje com um produto bancário que pode ser bem melhor. Existem certos perfis de clientes que têm necessidades bem específicas, investimentos, coisas mais sofisticadas, mas para grande maioria dos clientes bancarizados e desbancarizados do Brasil esse produto é excepcional", disse o cofundador.

Publicação atualizada às 13h07

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários