500 Startups anuncia fundo para Oriente Médio e Norte da África

Avatar

Por Lucas Bicudo

9 de Maio de 2017 às 18:23 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Pouco tempo depois de ter anunciado um fundo de US$ 10 milhões para startups da América Latina, a 500 Startups agora está mirando o Oriente Médio e o Norte da África em um novo fundo no valor de US$ 15 milhões.

O grupo já tem experiência na região: foram feitos 39 investimentos nos últimos anos. Estão envolvidos na empreitada o Oman Investment Fund e Qatar Science and Technology Park.

Hasan Haider, o diretor do MENA (Middle East/North Africa), tem uma baita tarefa adiante. Isso porque terá que fazer viagens regulares para cidades que são quiosques para atividades comerciais, como Cairo, Riyadh, Dubai e Doha, onde está localizado o programa da entidade para investimentos de Série A.

Inicialmente, Haider será acompanhado por Sharif ElBadawi, ex-Google e atual líder da TechWadi, uma associação focada em tecnologia no Vale do Silício. Para aumentar os esforços e maximizar o alcance da pequena equipe, os dois estão aconselhando a Wadi Accelerator em Omã e ajudando-a com eventos da comunidade.

É possível que a 500 aumente mais ainda o fundo para US$ 30 milhões. Idealmente isso significaria expandir o time para sete ou nove pessoas capazes de auxiliar as atividades.

O Softbank ganhou as manchetes ao redor do mundo no ano passado, com um fundo de US$ 100 bilhões apoiado substancialmente por investidores do Oriente Médio. O Saudi Arabian Public Investment Fund também investiu US$ 3,5 bilhões na Uber. Estamos falando de uma tendência.

Com os mercados emergentes (dos quais o Brasil faz parte) estão recebendo mais dinheiro, talvez seja seu momento de buscar investimento – certamente não podemos deixar a oportunidade passar batida. Para te ajudar a capitalizar o momento, temos um e-book: “Como fazer um pitch para atrair investidores“, em que você entrará em contato com dicas valiosas para dizer o máximo, no mínimo de tempo.

“Atualmente, programas apoiados pelo governo estão incentivando as pessoas a criar fundos de venture capital na região”, observa Haider. “O interesse em M&A está vindo da Europa e do Extremo Oriente”.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]