Portal Afinando o Cérebro utiliza gamificação para tratamento de pacientes

O tratamento é focado em pacientes com Distúrbio do Processamento Auditivo - quando ouvem perfeitamente, mas não interpretam o som

0
shares

Você sabia que a dificuldade de compreensão de sons e falas não está necessariamente atrelada a um problema no sistema auditivo? É o caso do Distúrbio do Processamento Auditivo Central (DPAC), que afeta as vias centrais da audição, responsáveis por detectar e interpretar os sons. Uma pessoa com DPAC consegue ouvir perfeitamente os sons, mas tem dificuldade de entendê-los.

Os tratamentos para DPAC são singulares pois cada pessoa apresenta dificuldade em uma habilidade auditiva específica. Porém, em todos os casos é recomendado um treinamento auditivo, realizado com fonoaudiólogo.

Segundo a ADAP, o diagnóstico é mais comum em crianças e idosos. E é por isso que a gamificação é um bom aliado no tratamento do distúrbio. Lançado em 2012, o portal Afinando o Cérebro traz jogos e áudios para estimular pacientes com DPAC. Criado por duas fonoaudiólogas e um publicitário, os jogos do portal podem ser supervisionados, realizados em conjunto com terapeutas ou individualmente.

Quando realizados sob a tutela de um terapeuta – que pode contratar o serviço e aplicá-lo em seus pacientes -, o profissional recebe relatórios e gráficos da evolução de seu paciente. O acompanhamento à distância permite que o paciente continue evoluindo no tratamento mesmo fora das consultas.

Pessoas com dislexia ou déficit de atenção e idosos com problemas de memória que possuem alterações no processamento auditivo também podem se divertir com os jogos e estimular o processamento auditivo. Para isso, há, além dos planos profissionais para terapeutas e fonoaudiólogos, os individuais.

"O papel do Afinando o Cérebro é o de oferecer ferramentas para que os profissionais possam estimular em seus pacientes as habilidades que se encontram alteradas, utilizando a Tecnologia da Informação como meio de fazer isso de forma atrativa, eficiente e gamificada” afirma Diana Melissa Faria, uma das fundadoras do projeto em parceria com a fonoaudióloga Ingrid Gielow e Henrique Cerioni.

Em junho de 2017, o portal foi objeto de estudo de um trabalho científico que comprovou a eficácia da ferramenta na estimulação do processamento auditivo. A pesquisa é da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP.

Cerioni espera que em 2018 a oferta de jogos aumente de 107 para 130 opções. Ele espera disponibilizá-los também em outros idiomas, como inglês e espanhol. Hoje, há mais de 13 mil cadastros no site e quase 2 milhões de jogadas. Os jogos se mostraram eficazes para tratamentos em outras áreas, como neuropsicologia, pedagogia e psicologia.

Final do Acelera Startup

O Portal Afinando o Cérebro é de Sorocaba e está entre os 10 finalistas da cidade na 3ª edição do Acelera Startup. O concurso é organizado pela FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo). O evento será em São Paulo, em novembro.

A Afinando o Cérebro é uma startup que auxilia na saúde de pacientes. Startups com esse foco são chamadas de Health Tech e serão tema da Missão Health para o Vale do Silício. Lá, os participantes conhecerão todas as novas tecnologias desse segmento no maior ecossistema de startups do mundo. Confira.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários