Conheça 5 fintechs que estão melhorando a vida de empreendedores

Startups que empoderam pequenas e médias empresas crescem e atraem investimentos

0
shares

O empreendedor brasileiro já enfrenta muitos desafios que podem atrapalhar seu crescimento, como a burocracia que acompanha o processo desde a abertura da empresa até a tributação, além de enfrentar o risco de inadimplência.

Pensando em soluções para esse público, fintechs trazem formas de melhorar a relação das empresas, especialmente pequenas e médias empresas, com as dinâmicas de gestão e cobrança.

Abaixo listamos algumas das fintechs que conquistaram público e chamaram a atenção de investidores no Brasil.

Nibo

A fintech criada em 2012 propõe simplificar processos para quem lida com a área contábil de uma empresa. A ferramenta conta com serviços que vão de emissão de notas e boletos até a integração do aplicativo com a conta bancária para conferência de fluxo.

A fintech R$ levantou 20 milhões, em maio. A rodada de investimentos liderada pelo investidor sueco Vostok Emerging Finance, com participação de Redpoint e Valor Capital Group. De acordo com a empresa, o aporte será destinado ao desenvolvimento e introdução de novas funcionalidades aos seus produtos.

A Nibo não divulga o número total de clientes, mas tem entre eles grandes franquias de setores variados como Spoleto, Mundo Verde e Arezzo.

ASAAS

Criada em 2013, a ASAAS foi desenvolvida para ajudar os empreendedores de setores diversos a conseguir fazer cobranças de forma mais simples e menos constrangedora para ambas as partes - devedor e credor. Por meio da ferramenta as cobranças podem ser feitas por e-mail ou SMS. Já as formas de pagamento incluem boleto, transferência e cartão de crédito.

A ASAAS recebeu, neste ano, R$ 2,5 milhões, em um aporte liderado pelo fundo Cventures Primus. O fundo já havia investido R$ 2 milhões na fintech em uma rodada de investimento anterior. Além disso, a fintech recebeu R$ 1,6 milhão de investidores-anjo. Em 2016, ela teve um crescimento de 314% no faturamento.

Contabilizei

Fundada em 2012, a Contabilizei é hoje uma empresa de serviços de contabilidade com especialização em alguns campos profissionais, como advogados, arquitetos e médicos. Recebeu investimentos de Kaszek Ventures, e.Bricks e Endeavor Catalyst, de valores não divulgados.

Hoje com mais de 5 mil clientes, a fintech tem perspectiva de crescimento, de acordo com o fundador e CEO, Vitor Torres: “Em 2016 nós crescemos duas vezes a base de clientes comparado a 2015 e, para este ano, a previsão é que a Contabilizei cresça três vezes, impulsionada pela necessidade latente dos micro e pequenos empreendedores que precisam se manter em dia com a sua contabilidade sem pagar caro por isso."

ContaAzul

Em 2011, quando se chamava ÁgilERP, foi selecionada para aceleração no 500 Startups. A fintech tem um sistema integrado de gestão que agrega processos de vendas, como CRM em parceria com a Pipedrive, além das funcionalidades financeiras como emissão de boleto. Foi lançada como ContaAzul em 2012, com investimentos de Monashees Capital, Napkn Ventures e novo aporte da 500 Startups. Posteriormente, também recebeu investimentos de Ribbit Capital e Tiger Global. Não divulga os valores dos investimentos. Também não divulga o número total de clientes, mas informou que tem uma média de 1,5 mil novos clientes por mês e dobrou o faturamento em 2016.

Moneto

Lançada em 2016, a fintech auxilia nas cobranças e negociação de dívidas. Nesse um ano já conseguiu mais de 2 mil clientes e recebeu o Prêmio Fintech Awards Latam 2017 na categoria Inclusão financeira. A fintech recebeu R$ 2,5 milhões do Fundo de Inovação Paulista, gerido pela SP Ventures. Atualmente participa de aceleração pelos programas do Campus, do Santander e da Artemisia.  "Como passamos da fase de comprovação da tese de nosso negócio, temos uma meta de curto prazo de 50 mil cadastrados nos próximos 18 meses", disse o fundador, Marcos Arruda.

Saiba como fazer parte desse ecossistema

Para fazer parte do ecossistema global de fintechs, você pode cadastrar sua startup na MEDICI e na StartSe Base.

A MEDICI é uma base de dados que conta hoje com 7.000 empresas de todo o mundo. Ela pertence à Let’s Talk Payments (LTP), empresa global de conteúdo e pesquisas sobre fintechs.

A StartSe Base é a maior base de dados de startups do Brasil, com mais de 5.000 empresas cadastradas.

Sobre a Let’s Talk Payments (LTP)

LTP é a principal plataforma de conteúdo e pesquisas sobre fintechs no mundo. Mais de 400 instituições financeiras e 90 programas de inovação recorrem à LTP para obter informações sobre as empresas que estão disruptindo o setor financeiro.

Mariana Rodrigues é colaboradora regular da LTP, focada no mercado de fintechs do Brasil. Ela é COO da SGC Conteúdo. Para acompanhar o conteúdo produzido pela LTP no Brasil e no mundo, cadastre-se na newsletter.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários

Mais em Startups