22 atitudes que podem destruir sua startup!

Avatar

Por Rodrigo Quinalha

14 de agosto de 2017 às 13:46 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

É comum encontrarmos “gurus” que nunca empreenderam dizendo como fazer sua Startup um grande sucesso! Aquelas teorias lindas no papel sem fundamento prático algum. Após a análise em deal flow de mais de 10.000 startups desde 2010 e 74 Startups investidas pela KICK Ventures, atualmente em 6 países, compartilho alguns insights dicas de como destruir (isso mesmo!) sua Startup rapidamente.

Todas funcionam, então cuidado!

1 – Fazer um monte de coisas medianas e medíocres, ao invés de uma excepcional! Não confunda “pivotar” com procrastinação ou “atirar para todo o lado”. Experimentos de tração devem ser racionalizados e bem planejados

2 – Contratação de pessoas cujos salários não estão ligados a retornos comerciais ou tangíveis, especialmente no início de sua operação

3 – Entrar em guerra insana no marketing digital (bid – Adwords e social media) com empresas gigantes e concorrentes de nicho, fazendo alto cash burn sem mensurar efetivamente a taxa de conversão. Ou seja, briga de ego sem sentido!

4 – Pensando que o dinheiro resolve todos os problemas. Viver a espera do investidor mágico! O dinheiro é muitas vezes, o problema. Duvida? Infelizmente é verdade em uma boa quantidade de casos. Não é o investimento que deve merecê-lo, e sim você merecer o investimento!

5 – Planejar captação financeira (fundraising) com cheque padronizado de aceleradoras, investidores-anjo e fundos, sem considerar um runaway efetivo a realidade e estratégia de seu negócio

6 – Cego em ser o primeiro no pódio (fábula complexa do winner takes all), sem se importar em ser o melhor para com seus clientes

7 – Não confunda “Nice to Have” com “Must Have”. Defina suas prioridades de forma assertiva.

8 – Seja CEO, CTO, CMO, CXO, etc antes de se auto rotular como tal. Hoje o LinkedIn tem mais CEOs em 3 meses de cadastro que nos últimos 10 anos. Sim a glamourização de Startups têm culpa nisso!

9 – Co-fundadores disputando espaço e visibilidade entre si, não estão trabalhando juntos. Disputas internas infelizmente são comuns e tiram o foco do que realmente vale o jogo

10 – Puffs coloridos, Ping Pong, Videogame e outras pirotecnias não pagam as contas. Logicamente um trocadilho sobre escritórios exóticos, antes de resultados sólidos

11 – Achar que não tem mais chefe, porque está empreendendo. Volte para o seu emprego anterior urgentemente!

12 – Sair na mídia de massa – impressa e digital e achar que chegou ao sucesso. Se vocês soubessem a quantidade de Startups com nome “famoso” que correm pelos cantos pedindo dinheiro a qualquer custo. Uma pena!

13 – Equipe inteira com MACs e equipamentos caros sem serventia real, porque écool. Esqueça as aparências. Empreendedores com a sola de sapato mais gastas são os mais valorizados

14 – Concentrar-se apenas em escala, ao invés da solução e experiência do cliente. Resolva problemas significativos

15 – Não conhecer o que é fluxo de caixa, cash burn e runaway de forma profissional. Esquecer que ao final do dia uma Startup tem a mesma responsabilidade legal de qualquer outro negócio com um CNPJ

16 – Correr apenas atrás de investidores, antes ou ao invés de clientes

17 – Achar que sua idéia vale mais que a execução. Idéia é commodity

18 – Nenhuma sinalização clara, para a lucratividade. Certamente você pode não ser rentável hoje, isso é aceitável, mas o breaking even baterá em sua porta um dia, certo? Seja consciente. Os elos de investimento no Brasil possuem GAPs o que aumenta consideravelmente o tempo e o risco de mortalidade do seu negócio

19 – Contratar pessoas brilhantes e mandar o que fazer (aprenda a aprender o tempo todo), incorpore os talentos como reais ativos de sua Startup

20 – Acreditando que conhecemos tudo. Empreendedor não coachable é um grande problema sempre evitado por investidores-anjo e fundos de investimento

21 – Dedicar mais tempo para turismo, oba-oba e participar de eventos do ecossistema de Startups do que visitando parceiros e clientes e cuidando do seu próprio negócio

22 – Ter sua missão da empresa não alinhado ao seu propósito de vida. Quanto mais unificado e sinérgico, mais resiliência e força terá na realização do seu sonho.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

[php snippet=5]