Realidade virtual e marketing digital – você está preparado pra realidade?

Avatar

Por Erica Queiroz

25 de agosto de 2016 às 11:06 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

 

Realidade Virtual (RV) é, simplesmente falando, a expressão usada para se referir ao ambiente virtual gerado por computador, em formato 3D, que pode ser explorado por uma pessoa como se ela estivesse realmente nesse outro ambiente. Ou seja: são maneiras de ligar o mundo físico ao virtual, de forma que a pessoa entre nessa nova realidade e faça parte dela, estando apta a manipular objetos e desenvolver as mais variadas ações.

Assim, uma empresa pode criar experiências significativas para o seu público, engajá-lo e, consequentemente, fidelizá-lo. Afinal, esta será a mais completa imersão numa experiência que o seu cliente jamais teve – e a gente sempre se lembra das experiências que nos fizeram bem e nos proporcionaram uma sensação agradável. Isso sem contar a lembrança de marca – muitas campanhas são fantásticas, mas quando você pergunta a marca do produto ou serviço divulgado… quase ninguém se lembra! Mas quando ela significa algo verdadeiro para você, você nunca se esquecerá dela!

A realidade virtual existe há muito tempo, mas agora parece que veio para ficar, pois o seu custo está diminuindo. Me lembro que, por volta de 1996, quando eu era trainee de uma multinacional do setor de bebidas, a empresa trouxe para o Brasil uma máquina de realidade virtual, que era colocada nos locais mais badalados da cidade de São Paulo e do litoral paulista, para o pessoal jogar o jogo disponibilizado por essa máquina. Para ter direito a jogar, era necessário comprar uma dose da bebida que patrocinava a máquina. As filas eram enormes e as vendas da bebida… nem se fala! Aposto que quem teve a oportunidade de jogar se lembra da marca da bebida até hoje.

É realmente uma coisa magnífica poder se transportar para outro mundo, numa imersão total. Essa imersão é feita por um headset que cobre os olhos do usuário, de modo que a imersão, além de ser total, também é feita em 360 graus. Assim, você sente que está, de verdade, dentro desse outro mundo, dessa outra realidade.

Em vez de ter um apartamento decorado para potenciais compradores verem com o apartamento seria, muito antes de começar as obras você pode levar o usuário a navegar pelo apartamento como se estivesse lá dentro! O mesmo pode ser feito com uma sala de cinema diferenciada, um teatro, um novo parque… A empresa Tommy Hilfiger ofereceu aos seus clientes, por meio de experiência de realidade virtual numa de suas lojas, uma cadeira na primeira fila (lugar mais disputado!) num desfile de suas roupas, que havia sido previamente filmado com uma câmera 3D, capturado em 360 graus vertical e horizontalmente. Assim, pessoas que nunca tiveram a oportunidade de estarem presentes num desfile de roupas poderiam fazê-lo, ao lado de personalidades famosas no meio. Na área de educação, por exemplo, podem ser feitas tantas coisas! Um museu pode levar um aluno a passear por algumas de suas alas e até deixá-lo tocar as obras, algo totalmente proibido no mundo real. Um outro exemplo foi a criação de um documentário, o Apollo 11 Realidade Virtual,  em que é possível reviver não somente detalhes do ano de 1969, como também pilotar a cápsula, explorar a superfície da lua e voltar à terra, como fez Neil Armstrong.

Não são fantásticas as possibilidades que a RV pode oferecer? Das artes aos esportes, do entretenimento à medicina… Já se fala até em v-commerce (virtual commerce), comércio eletrônico gerado por meio da realidade virtual.

Isso sem falar nos jogos propriamente ditos. Você se lembra do sucesso que um tal de Pokemon Go está fazendo? J E aqui vale lembrar que este jogo nem é de realidade virtual, apenas de realidade aumentada (nesta não há a imersão do usuário em outro mundo, há apenas elementos virtuais que se misturam à nossa realidade).

Anote aí: a realidade virtual vai revolucionar a forma de fazer marketing que conhecemos hoje! Você e a sua empresa já estão se preparando para ela?