4 coisas que empresas inovadoras não podem fazer de jeito nenhum

Da Redação

Por Da Redação

24 de novembro de 2016 às 10:22 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Inovação é a palavra da moda no momento. Diversas empresas surgem, fazem sucesso e ganham bastante dinheiro justamente por conta da vontade de mudar paradigmas antigos – algumas delas se tornam gigantes em suas áreas de aplicação.

Um exemplo: a Amazon, a gigante de e-commerce mantém um espírito de startup mesmo tendo 20 anos de idade, justamente pelo fato dos executivos e líderes da empresa entenderem que precisam constantemente experimentar e melhorar a experiência dos usuários com ofertas como Amazon Prime, Kindle Unlimited (eu tenho e adoro) e o aparelho Echo.

A ideia da Amazon é permitir que os funcionários da empresa possam criar suas próprias alternativas e as coloquem em prática. Fracassou? Bola para frente.

Veja o que as empresas realmente inovadoras NÃO estão fazendo:

1. Pensam demais

Discutir soluções potenciais para um problema geralmente parece mais seguro do que tomar ação, mas inovar de vez ensina grandes lições para a sua startup. Não deixe o seu time ser paralisado pela expressão “e se”. Quando inovar é a alma do negócio o importante é falhar rápido, quebrar a cara é importante.

2. Criar estruturas rígidas demais

Estruturas onde os funcionários sentem a necessidade de reportar para seus chefes são feitas em hierarquias que detonam a experimentação. No mundo das startups, é muito melhor pedir desculpas que permissão.

O Facebook, por exemplo, foi construído com o slogan “movimente rápido e quebre coisas”. Falhas eram celebradas, até mesmo bugs, pois eram sinais de que o status quo estava sendo quebrado. Dê a carta branca para seus funcionários, mas apoie os de verdade.

3. Fugir do conflito

Conflito é uma parte natural de um ambiente inovador e que precisa tomar decisões. Não se pode criar uma cultura que foge do conflito o tempo todo: você precisa estimular as pessoas a enfrentarem umas às outras. O ideal é ter um ambiente em que o conflito é respeitado e valorizado para criar novidades.

4. Assumir rotinas confortáveis

Liderar uma companhia geralmente requer encontrar o jeito mais eficiente de trabalhar. Contudo, você não pode ficar tão focado nisso que acaba criando uma rotina que se repete eternamente – ela geralmente é a morte da inovação.

“Inovação ou morte” deveria ser o lema de todos empreendedores e para tal, rotina deve ser uma coisa secundária, com boa parte do dia dedicado a pensar em novidades que vão trazer benefícios para a companhia.

Tudo isso faz parte de criar uma cultura para sua empresa. Isso é extremamente necessário para que você chegue lá na frente da maratona de criar uma startup. Outros desafios existem e nós cobrimos ele no curso Startup de A a Z, desenhado especialmente para ajudar as pessoas a tirarem ideias do papel e sobreviverem aos maiores perigos que quebram startups no início.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]