Começar um negócio próprio ou abrir uma franquia? O que vale a pena?

Avatar

Por Intuit

9 de setembro de 2016 às 11:13 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Você já foi dono de seu próprio negócio ou está pensando em se lançar nesse ecossistema empreendedor? Se for um principiante, a equipe da Intuit vai te ajudar a organizar as ideias e apontar prós e contras de cada caminho, levando em conta seus objetivos e visão de negócio. Veja aqui cinco pontos que devem ser considerados antes de tomar sua decisão.

Percepção de marca

Com uma franquia, a marca já está estabelecida no mercado e tem uma boa base de clientes que conhecem o produto ou o serviço ofertado.

Quando se inicia uma startup, é fundamental investir mais pesado na criação, no registro e no marketing da nova marca.

Equipamento e fornecedores

Uma franquia vem com um modelo de negócios estabelecido, de modo que não há necessidade de pesquisar o melhor equipamento e nem negociar com fornecedores.

No entanto, enquanto alguns gostam da segurança e da facilidade que esse esquema oferece, outros preferem ser inovadores e lançar mão da própria criatividade na hora de empreender. Nesse último caso, a criação de uma startup faz muito mais sentido.

Custos recorrentes

Uma franquia vem com um modelo de negócios testado e aprovado. No entanto, franqueados são obrigados a desembolsar três taxas para o franqueador: taxa de franquia, paga na assinatura do contrato (para usar a marca e receber o know-how); taxa de royalties (uma percentagem do faturamento mensal); e, por fim, uma taxa de marketing, normalmente mensal, destinada a contribuir com os custos do franqueador com publicidade. Portanto, enquanto a publicidade nacional e regional de uma grande marca pode parecer uma boa opção no começo, há um preço alto a se pagar por ela a cada mês.

Já em sua própria startup, é possível estabelecer um plano de marketing eficiente, que esteja adequado ao estágio inicial do negócio, de modo a utilizar alternativas digitais com custos mais acessíveis e que podem ajudar a alavancar a exposição de marca junto ao público-alvo estabelecido.

Mais liberdade

Ao abrir sua própria empresa, você tem o controle de todas as operações e da direção que ela vai tomar, enquanto, numa franquia, o empreendedor sempre estará sujeito às decisões do franqueador. Você terá menos liberdade para decidir o quanto investir, onde abrir seu negócio, qual equipamento comprar e para testar suas próprias ideias. 

Expansão futura

Começar um negócio do zero é desafiador e, em muitos casos, um grande risco. Mas, é preciso sempre ter em mente que, um novo negócio oferece um potencial quase infinito. Quando você é independente, há mais chances de expandir e controlar o quanto e como investir.

Conclusão

Uma franquia pode ser uma boa opção para aqueles com pouca experiência em administração.

No entanto, um negócio próprio é mais atrativo para verdadeiros empreendedores, que terão total controle sobre as operações desde os primeiros passos.

Gestão financeira sempre

A família de produtos QuickBooks pode ajudar a gerir sua empresa com segurança e eficiência, mesmo que você não tenha anos de experiência. O QuickBooks ZeroPaper oferece facilidade no controle do fluxo de caixa de sua empresa com relatórios para tomada de decisões, enquanto o QuickBooks conta com integração bancária automática, controle de estoque e plataforma de emissão de faturas fácil de usar. Conheça mais sobre os produtos em www.quickbooks.com.br.

 

Este conteúdo foi publicado originalmente no Blog do QuickBooks ZeroPaper