Wing, startup do Google, inicia delivery com drones na Austrália

João Ortega

Por João Ortega

9 de abril de 2019 às 12:01 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A alta expectativa por entregas realizadas por drones está para acabar. Nos EUA, já foi realizada a primeira transferência aérea comercial, que transportou amostras medicinais em um campus de saúde. Agora, a Wing, startup do grupo Alphabet – que controla o Google –, iniciou operações de delivery com drones na Austrália.

Por enquanto, o serviço fica restrito a Grace, Palmerston e Franklin, pequenos subúrbios da província North Canberra. A escolha das cidades é interessante pois, além de iniciar a operação com um número restrito de clientes em potencial, promove o acesso de pessoas que vivem fora dos grandes centros urbanos à nova forma de delivery.

Neste primeiro momento, a Wing tem sete lojas parceiras e entrega comida fresca, bebidas, café quente e medicamentos sem prescrição. Os drones da empresa do Google têm diversos designs, sendo que o modelo aprovado para operação na Austrália conta com um par de asas e duas hastes longitudinais que sustentam as hélices.

A startup realizou mais de 3000 testes desde 2014 até conseguir aprovação do governo para iniciar as entregas comerciais. “A Wing acredita fortemente que trabalhar em conjunto com reguladores e comunidades nos ajuda a melhorar o acesso a nossos serviços, criar novas oportunidades econômicas e conectar melhor as cidades”, afirma a empresa em comunicado.