WeWork negocia aporte de US$ 1 bilhão com Softbank após cancelar IPO

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

8 de outubro de 2019 às 13:21 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A WeWork está buscando outras formas de levantar capital após cancelar sua primeira oferta de ações (IPO). A empresa está em negociação com Softbank, um de seus maiores investidores. Agora, o aporte em discussão é no valor de US$ 1 bilhão, de acordo com a Reuters.

O Softbank já investiu mais de US$ 7 bilhões na WeWork e o fundador Masayoshi Son é um dos maiores defensores da empresa. Hoje, a startup não é lucrativa e tem seu modelo de negócios questionado frequentemente, principalmente após seu valor de mercado cair de US$ 47 bilhões para cerca de US$ 12 bilhões.

O valor do mercado é um dos pontos de conflito na nova negociação com o Softbank. No último investimento, o fundo negociou a partir de valuation de US$ 47 bilhões, diferente do que a companhia possui hoje. No entanto, negociar novos aportes em valores inferiores pode trazer prejuízo para o próprio Softbank, que possui 29% de participação na WeWork, de acordo com a Reuters.

O investimento deverá ser utilizado para negociar US$ 3 bilhões de dólares em forma de emissão de dívidas com o banco JP Morgan. Antes, a WeWork pretendia levantar essa quantia através do IPO. De forma concomitante, a empresa continua em uma contenção de gastos, e anunciou que irá demitir cerca de 2 mil funcionários.

Quer saber mais sobre inovação? Veja como a Startse pode lhe ajudar com imersões no Vale do Silício fazendo uma entrega completa do conhecimento mais inovador do mundo. Consulte nosso programa de imersão!